Notícias | Dia a dia | US Open
Thiem e Zverev tentam ser 1º campeão dos anos 90
13/09/2020 às 08h57

Thiem venceu um jogo difícil no Australian Open deste ano que teve dois tiebreaks

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - O tênis masculino conhecerá a partir das 17 hora deste domingo o seu primeiro campeão de Grand Slam nascido na década de 1990. O austríaco Dominic Thiem, que acaba de completar 27 anos, tem sua quarta chance de erguer um troféu desde quilate, enquanto o alemão Alexander Zverev, de 23, encara um momento inédito.

Amigos desde muito jovens, os dois se enfrentarão pela 10ª vez no circuito e pela terceira final. Cada um levou um título. O austríaco foi campeão no saibro de Nice em 2016 e o alemão, no saibro de Madri dois anos depois. No geral, Thiem leva ampla vantagem de 7 a 2, tendo ganhado todas as três em Grand Slam e perdido apenas uma em quatro jogos sobre quadra dura.

É justo dizer que a caminhada de cada um neste US Open foi distinta. Thiem fez grandes exibições contra adversários perigosos, como Marin Cilic, Felix Aliassime e Alex de Minaur, mas principalmente o finalista do ano passado Daniil Medvedev. O único set perdido foi para Cilic, campeão de 2014.

Zverev teve dificuldades maiores e mostra altos e baixos preocupantes, tendo ficado um set e uma quebra atrás de Borna Coric e, mais dramático ainda, perdeu os dois sets para Pablo Carreño na rodada anterior.

No campo técnico, há diferenças importantes. Thiem é muito sólido da base, saca bem e possui um slice de variação que pode causar danos principalmente a tenistas mais altos e de movimentação menos eficiente. Zverev precisa muito do primeiro saque para atacar e tem mostrado neste US Open uma disposição para ir mais à rede, algo que pode ser explorado diante do posicionamento muito recuado de Thiem nas devoluções. Seu backhand é notável, mas o forehand precisa sempre de ajustes.

O campeão embolsará US$ 3 milhões. Se alcançar o 17º troféu da carreira, Thiem se manterá como número 3 do ranking mas diminuirá muito a distância para Rafael Nadal. Zverev busca seu 12º título e o retorno à 6ª posição, distante do seu recorde pessoal que foi o terceiro lugar.

Veja o histórico completo entre eles:

2016
Munique (saibro) - semi - Thiem, 4/6 6/2 6/3
Nice (saibro) - final - Thiem, 6/4 3/6 6/0
Roland Garros (saibro) - 3ª rodada - Thiem, 6/7(4) 6/3 6/3 6/3
Pequim (duro) - 2ª rodada - Zverev, 4/6 6/1 6/3

2017
Roterdã (duro coberto) - 1ª rodadda - Thiem, 3/6 6/3 6/4

2018
Madri (saibro) - final - Zverev, 6/4 6/4
Roland Garros (saibro) - quartas, Thiem, 6/4 6/2 6/1

2019
Finals (duro coberto) - semi - Thiem, 7/5 6/3

2020
Austrália (duro) - semi - Thiem, 3/6 6/4 7/6(3) 7/6(4)

Comentários