Notícias | Dia a dia | US Open
Vika destaca evolução e diz não estar decepcionada
12/09/2020 às 23h31

Azarenka voltará ao 14º lugar do ranking e espera somar mais vitórias no saibro europeu

Foto: Site oficial

Nova York (EUA) - Com um set e uma quebra de serviço à frente, a bielorrussa Victoria Azarenka não conseguiu sustentar a vantagem na final do US Open e acabou permitindo a virada da japonesa Naomi Osaka. Ficou sem o sonho de conquistar o torneio em sua terceira tentativa, perdendo também a chance de levar o terceiro troféu de Grand Slam.

Mas Vika garante que está satisfeita. "Não estou decepcionada, mas é sempre doloroso perder. Estive perto, muito perto, mas não deu. Não vou ficar pensando muito nisso, foi uma grande experiência que não terminou como queria. Dei tudo na quadra, queria ter jogado melhor, mas ela teve méritos".

Ela prefere avaliar as três semanas positivas, em que conquistou o Premier de Cincinnati, disputado no mesmo local, e fez uma final de Slam pela primeira vez em sete anos. "Foram três grandes semanas de tênis, não tinha resultados assim há muito tempo, estão estou emocionada com isso. Hoje perdi, mas não muda muito, ainda que desejasse muito ganhar. Sinto que progredi muito, fiz alguns jogos fantásticos, superei etapas físicas e mentais muito importantes. Quero seguir esse caminho, me divertir".

Quanto à partida em si, Azarenka destacou o oitavo game do segundo set, em que poderia ter recuperado o placar e a confiança. "As coisas começaram a mudar no começo do segundo set, quando ela começou a jogar melhor. Segui acertando algumas linhas, fiz bolas realmente boas, mas Naomi estava então muito agressiva. Houve um momento chave no 4/3 desse set, um game longo, que acabou com o 5/3 para ela. Não aproveitei as oportunidades. Tentei voltar no terceiro set, mas não funcionou".

A bielorrussa de 31 anos voltou a afirmar que sua meta agora é curtir mais os torneios e os jogos. "Hoje desfruto mais, não me foco tanto no resultado, mas no progresso. Aceito os desafios. Quando as coisas não saem como quero, é mais divertido tentar. Agora mesmo, estou mais preocupada em buscar soluções do que pensar na parte ruim. Desde cedo nos impõem uma única visão e querem te converter numa máquina de jogar tênis. Hoje me sinto mais completa fora do que dentro da quadra e isso é um verdadeiro êxito".

Azarenka confirmou que jogará em Roma na próxima semana. "Domingo mesmo pegarei o avião. Será interessante, tenho muita vontade de jogar no saibro, uma mudança rápida mas divertida".

Comentários