Notícias | Dia a dia | US Open
Depois da quarentena, Osaka se considera madura
12/09/2020 às 23h05

Osaka repete feito de Monica Seles e venceu suas três primeiras finais de Grand Slam

Foto: Site oficial

Nova York (EUA) - A longa parada do circuito foi decisiva para Naomi Osaka, A campeã do US Open deste sábado disse que passou por uma mudança pessoal durante o isolamento social e que isso a tornou mais madura e consciente.

"Foram meses muito importantes para mim", afirmou. "Sempre pude me dedicar somente a jogar tênis, com todas as comodidades, e um dia ganhei o US Open. Isso acelerou todas as coisas e nunca mais tive chance de diminuir esse ritmo", lembrou, referindo-se à conquista inesperada de 2018. "A quarentena me ajudou a ganhar tempo para pensar sobre tudo, incluindo meus objetivos, o que eu quero que as pessoas guardem de mim. Joguei estes dois torneios com nova mentalidade e definitivamente isso me ajudou".

Ela diz que essa nova postura se refletiu na própria final: "Depois do primeiro set, poderia ter desanimado facilmente, mas ao contrário eu queria lutar, competir. Não pensava em outra coisa. Nem era uma questão de ganhar, mas em competir. De alguma forma, terminei com o título. Acho que isso foi amadurecimento e todas as lições da vida me desenvolveram como pessoa. Sou uma jogadora mais completa agora, mais consciente do que faço".

Osaka explicou o início tão ruim: "Comecei muito nervosa, mal movia os pés. Não esperava é claro jogar meus 100%, mas ao menos seria bom estar nos 70%. Então percebi que estava tudo em minha cabeça. Mesmo começando o segundo set com outra quebra de serviço, tentei me manter positiva e não levar um placar arrasador. Então comecei a correr. Sabia que em cada partida temos ao menos uma oportunidade e era uma questão de aproveitá-la ou não".

A campanha no US Open passou por alguns jogos duros, sendo que quatro deles foram até o terceiro set. "Houve muitos momentos difíceis nestas últimas semanas, especialmente estando dentro da bolha. Isso te dá tempo de pensar demasiadamente nas coisas. Creio que superei tudo e me preparei mentalmente para ganhar este torneio. Trabalhei tão duro, merecia me dar essa oportunidade".

Sobre a celebração diferente, em que se deitou na quadra e ficou a olhar para cima, Osaka explicou: "Comecei a pensar em todas as vezes em que vi grandes jogadores cair ao chão e mirar o céu. Sempre quis ver o que eles viam. Foi um momento incrível para mim, estou muito feliz por tê-lo feito".

Comentários