Notícias | Dia a dia | US Open
Zverev busca virada em 5 sets e decide o US Open
11/09/2020 às 20h46

Zverev é o mais jovem finalista de Slam desde Djokovic em 2010 e tenta ser o campeão mais jovem desde Del Potro

Foto: Simon Bruty/USTA

Nova York (EUA) - No jogo que abriu a rodada de semifinais masculinas do US Open, Alexander Zverev correu um risco real de eliminação, mas conseguiu uma importante virada e garantiu vaga em uma inédita final de Grand Slam. O jovem alemão de 23 anos e número 7 do mundo precisou lutar por cinco sets e 3h22 para vencer o espanhol Pablo Carreño Busta por 3/6, 2/6, 6/3, 6/4 e 6/3.

Apesar da pouca idade, Zverev já tem um cartel de conquistas bastante expressivo. São 11 títulos de ATP, incluindo três Masters 1000 e o Finals de 2018. Falta ainda um Grand Slam. Até então, sua melhor campanha em torneios deste porte era a semifinal do Australian Open em janeiro deste ano.

Zverev também se torna o finalista de Grand Slam mais jovem desde 2010, quando Novak Djokovic decidiu o US Open com a mesma idade. Ele tenta ser o campeão de Slam mais jovem desde 2009, quando Juan Martin del Potro triunfou em Nova York com apenas 20 anos. O alemão é o primeiro finalista de Slam de seu país desde Rainer Schuettler no Australian Open de 2003. Já o último atleta germânico a vencer um torneio desta magnitude foi Boris Becker no US Open de 1996.

A vitória desta sexta-feira foi a 14ª de Zverev em cinco jogos definidos no quinto set. O alemão, entretanto, jamais havia conseguido uma virada depois de perder as duas primeiras parciais. Ele volta ao Arthur Ashe Stadium no próximo domingo, contra Dominic Thiem ou Daniil Medvedev. O alemão lidera o histórico contra o russo por 5 a 1, mas só venceu o austríaco duas vezes em nove jogos.

Amplo domínio do espanhol nos dois primeiros sets
Apesar de Zverev ter sido o primeiro a ter break points na partida, foi Carreño Busta quem dominou o set inicial. O espanhol se aproveitou de um game muito ruim do alemão, com poucos primeiros serviços em quadra e muitos erros não-forçados para quebrar e fazer 3/1. Dois games mais tarde, o ex-top 10 repetiria a dose, já que o alemão não conseguia aproveitar a força de seu saque para fazer 5/1.

Sacando para o set, Carreño não aproveitou o momento e teve o serviço quebrado. Zverev tentava reagir na partida, mas seguia sacando mal e errando demais do fundo de quadra. Quando o set terminou, Zverev só havia vencido 13 dos 24 pontos jogados em seu saque, sofreu duas quebras em quatro break points, e já havia cometido 14 erros contra 9 do espanhol. O alemão fez 10 a 7 em winners.

O domínio de Carreño Busta continuou na parcial seguinte. Zverev fez quatro duplas-faltas e só venceu três dos 19 pontos jogados com o segundo saque. Assim, Carreño colocou o rival sob constante pressão, criando nove break points e quebrando três vezes. O espanhol chegou a liderar o placar do set por 5/0 antes de uma breve reação de Zverev. Ainda que Zverev liderasse nos winners por 15 a 8, o alemão cometeu 22 erros não-forçados contra apenas três de seu adversário.

Alemão reage no terceiro e cresce no jogo
Zverev sacou muito melhor no terceiro set e confirmou de zero seus dois primeiros games de serviço antes de quebrar o serviço do espanhol para fazer 3/1. Carreño Busta chegou a devolver a quebra, mas sequer conseguiu buscar o empate, já que voltaria a perder o saque logo na sequência. Zverev fez 11 winners e três erros no set e perdeu só quatro pontos em seus games de serviço.

Logo no início do quarto set, Zverev já pressionou o saque de Carreño Busta, criando três break points em dois games muito longos para conseguir a quebra. O alemão cedeu o empate imediatamente, em um game muito ruim, mas seguia sendo agressivo nas devoluções e não deixando o rival respirar em seu serviço. Foram oito break points no quarto set e uma nova quebra foi inevitável.

Carreño Busta, que já havia pedido atendimento para o ombro no duelo de cinco sets contra Denis Shapovalov nas quartas, pediu um tempo médico antes do quinto set diante de Zverev. Na volta, o alemão já conseguiu uma quebra e ganhou confiança. Ele disparou cinco aces e não enfrentou break points, voltando a quebrar o serviço do espanhol no fim do jogo. Zverev disparou 71 winners contra 37 de Carreño Busta e cometeu 57 erros diante de 44 do rival.

Comentários