Notícias | Dia a dia | US Open
Azarenka está animada por desafio contra Serena
10/09/2020 às 10h08

Azarenka já enfrentou Serena três vezes no US Open e perdeu todas, duas delas em finais (2012 e 2013)

Foto: Pete Staples/USTA

Nova York (EUA) - Sensação dos torneios norte-americanos, enfileirando 10 vitórias para conquistar o Premier de Cincinnati e para alcançar as semifinais do US Open, a bielorrussa Victoria Azarenka garante não se importar muito com a sequência e diz que o foco é a próxima partida. Em busca de uma nova final de Grand Slam, ela terá pela frente um duelo de mamães ex-número 1 do mundo com a norte-americana Serena Williams.

“Estou em grande forma, mas não estou contando as vitórias. É verdade que antes de Cincinnati eu não vencia há um ano, mas não quero olhar para trás, não adianta analisar algo que já aconteceu. Agora estou muito feliz com minha forma e muito animada a cada jogo que tenho pela frente”, afirmou a tenista de 31 anos, que não disputa uma final de Slam desde o US Open de 2013.

Apesar de saber o desafio que terá pela frente, Azarenka disse estar ansiosa para voltar a enfrentar Serena. “Como qualquer jogador de tênis, gosto de enfrentar os melhores, é quando você vê qual é o seu nível. Estou trabalhando muito para jogar nos grandes palcos contra as melhores do circuito e não há ninguém tão difícil de se encarar como Serena. Eu amo este desafio”, declarou a bielorrussa, que perdeu 18 dos 22 jogos que fez com a caçula das irmãs Williams.

+ Serena ainda não sabe se jogará em Roland Garros
+ Serena garante estar pronta para mais jogos longos


“Adoro jogar contra a Serena, acho que temos feito partidas incríveis e sempre em grandes palcos. Ela é uma das melhores jogadoras da história do tênis e sempre faz você jogar até o limite. Muita coisa já aconteceu desde a última vez que nos enfrentamos, acho que foi em Indian Wells (2019) e naquela época não estávamos em nossa melhor versão”, pontuou a atual 27 do mundo.

Questionada sobre a arrasadora vitória sobre a belga Elise Mertens, com parciais de 6/1 e 6/0, Azarenka minimizou o placar final e apenas comemorou o seu desempenho. “Jogo para me divertir e não ligo para o placar, se ganhei com facilidade ou com dificuldade. O que mais me deixa feliz é entrar na quadra e jogar tênis. Hoje senti que fiz tudo com muita precisão, estava me movendo muito bem e sentindo bem a bola a cada rebatida”, analisou.

“Acho que joguei muito bem e que estou indo na direção certa. Embora ela não conseguido dar o seu melhor hoje, é uma tenista fantástica que tem um ótimo ritmo de jogo e tende a surpreender muito as adversárias. Seu backhand é um dos melhores do circuito e eu já sabia. Hoje me impus e não a deixei fazer seu jogo”, finalizou a bielorrussa.

Comentários