Notícias | Dia a dia | US Open
Thiem espera desta vez poder vencer seu 1º Slam
10/09/2020 às 09h34

Thiem passou fácil por De Minaur nas quartas, anotando parciais de 6/1, 6/2 e 6/4 em 2h04

Foto: Peter Staples/USTA

Nova York (EUA) - Jogador com mais finais de Grand Slam na carreira entre os quatro semifinalistas deste US Open, o austríaco Dominic Thiem está apenas a duas vitórias de conseguir enfim seu primeiro título neste nível. Contudo, a caminhada não promete ser fácil e seu próximo adversário na competição será o atual vice-campeão do US Open, o russo Daniil Medvedev.

“Vi muitas partidas suas já e também um pouco do duelo com Rublev. No ano passado, não assisti à final que ele perdeu para Rafa porque ainda tinha com um pouco de jetlag e estava cansado, mas assisti vídeos no Youtube e eu vi que foi uma das melhores finais de Grand Slam que acompanhei. Foi incrível”, declarou o austríaco, que já encarou Medvedev em três oportunidades e venceu duas.

+ Thiem vence fácil e alcança sua 6ª semi de Slam
+ Medvedev: 'Ombro incomodou, mas terminei 100%'

“Acho que o Daniil, em termos de nível, quando está no seu melhor fica muito próximo dos três grandes. Ele tem um ótimo tênis e é capaz de manter seu nível por quatro, cinco ou seis horas. Vou ter um jogo muito difícil contra ele nas semifinais e tenho certeza que farei o meu melhor para tentar alcançar a vitória”, complementou Thiem.

O atual número 3 do mundo garante ter ótimas lembranças das três finais de Slam que disputou, apesar dos resultados negativos. “As perdi para os melhores jogadores de todos os tempos. No ano passado, joguei a final de Roland Garros contra Nadal e este ano do Australian Open contra Djokovic”, comentou o austríaco.

“Atuei em alto nível nas duas partidas, mas eles não me ajudaram a vencer. Gosto de olhar para trás e ver o que tenho que melhorar para não ficar às portas do título novamente. Espero poder vencer este US Open”, complementou o cabeça de chave número 2 no torneio.

Thiem ainda celebrou seu melhor desempenho da carreira em Flushing Meadows. “Estou muito feliz por chegar às semifinais pela primeira vez, mas ser o primeiro austríaco a chegar tão longe não é tão importante. Para mim, o que principal é poder fazer um bom papel aqui, especialmente dadas as circunstâncias em que vivemos. É legal ter alcançado semifinais em três dos quatro Grand Slams”, falou o austríaco.

Comentários