Notícias | Dia a dia | US Open
Medvedev vence e chega sem perder sets à semi
09/09/2020 às 18h31

Russo não enfrentou break points e aproveitou a única chance de quebra que teve

Foto: Peter Staples/USTA

Nova York (EUA) - A campanha de Daniil Medvedev no US Open segue impecável. Ele marcou nesta quarta-feira sua quinta vitória consecutiva em sets diretos no Grand Slam nova-iorquino. Terceiro cabeça de chave e número 5 do mundo, Medvedev sequer enfrentou break points no duelo russo contra Andrey Rublev e venceu por 7/6 (8-6), 6/3 e 7/6 (7-5) em 2h27 de partida.

Apesar dos 3 a 0, o jogo teve parciais equilibradas. Medvedev salvou três set points no primeiro set e aproveitou sua única chance de quebra na partida. O que pode preocupar o russo para as rodadas finais do torneio são alguns problemas físicos que ele sentiu na partida desta quarta-feira. Durante o terceiro set, ele solicitou atendimento médico de três minutos para dores no ombro e também recebeu tratamento na perna durante uma das viradas de lado.

+ Medvedev: 'Meu objetivo é sempre ser campeão'
+ Blog: Thiem ou Medvedev? Façam suas apostas
+ US Open tem mais jovens nas oitavas em 19 anos

Finalista do US Open no ano passado, o russo de 24 anos tenta alcançar sua segunda decisão de Grand Slam e o primeiro título em torneios deste porte. Ele pode enfrentar o austríaco Dominic Thiem ou o australiano Alex de Minaur. Medvedev tem apenas uma vitória em três confrontos com Thiem, e venceu os dois jogos anteriores que fez contra De Minaur no circuito.

Medvedev tem sete títulos no circuito, com destaques para os Masters 1000 de Cincinnati e Xangai do ano passado, e busca a 14ª final da carreira. É certo que o US Open deste ano apresentará um novo campeão de Grand Slam e o primeiro nascido nos anos 1990. Medvedev e Thiem, ambos do mesmo lado da chave, são os únicos atletas restantes que já disputaram finais de Slam.

Russo não precisa defender pontos
Este ano, Medvedev não tem a preocupação de defender pontos em Nova York. Se o russo não fizer uma campanha melhor ou igual que a do ano passado neste US Open, os 1.200 pontos de 2019 serão mantidos em seu ranking.

Isso acontece porque a ATP modificou o cálculo do ranking, por conta da longa paralisação do circuito e das restrições que alguns tenistas podem enfrentar. São considerados os 18 melhores resultados no intervalo de 22 meses, entre março de 2019 e dezembro de 2020.

Rublev teve três set points
Superado por Medvedev nas quartas, Rublev tentava alcançar sua primeira semifinal de Grand Slam. O jovem russo de 22 anos e 14º do ranking repete o bom resultado que havia feito em 2017, quando também parou nas quartas de final. Vencedor de dois títulos no início do ano, em Doha e Adelaide, ele deve superar o melhor ranking da carreira.

Rublev não pode reclamar das chances que teve no primeiro set. Apesar de a parcial ter seguido inteiramente sem quebras, ele teve ampla vantagem no tiebreak, chegando a liderar por 5-1. Em seu primeiro set point, cometeu uma dupla-falta e viu Rublev manter o serviço para reverter o tiebreak. O segundo set foi o mais tranquilo para Medvedev, que só perdeu três pontos em seus games de serviço e aproveitou o único break point que teve. O terceiro set também não teve quebras ou break points e Medvedev novamente prevaleceu no tiebreak.

Comentários