Notícias | Dia a dia | US Open
'NY é um lugar especial', comemora o finalista Bruno
09/09/2020 às 10h55

Mineiro volta a uma final de Grand Slam após quatro anos e busca bicampeonato no US Open

Foto: Pete Staples/USTA

Nova York (EUA) - Bruno Soares está de volta à final do US Open. Quatro anos após a sua conquista ao lado do britânico Jamie Murray, o mineiro disputará mais uma vez a decisão do Grand Slam norte-americano, desta vez com o croata Mate Pavic. Na última terça-feira, a dupla superou o forte time do holandês Jean-Julien Rojer e do romeno Horia Tecau por 6/4 e 7/5, garantindo a primeira final de Slam da parceria. Esta será a oitava final de Bruno neste nível de torneio.

"Era difícil esperar qualquer coisa depois do tempo em que ficamos parados, era uma incerteza muito grande para todo mundo. Mas depois de alguns dias de treino aqui nós sentimos que estávamos jogando bem, muito próximos de pegar ritmo, e acabamos pegando uma primeira rodada muito dura e que subiu muito o nosso nível e a nossa energia", disse Bruno, destacando que o desempenho na estreia foi essencial para o embalo da dupla.

"Nova York é um lugar muito especial para mim, é a minha quinta final de Grand Slam aqui. A decisão vai ser mais uma pedreira, pegamos uma chave duríssima e não seria diferente em uma final de Grand Slam. O mais importante é a gente manter o nível de tênis que estamos jogando e também a nossa energia. Se conseguirmos colocar em prática, com certeza vamos ter as nossas chances. Agora é ir com tudo, descansar, fazer um bom dia de treino amanhã e preparar bem a cabeça para enfrentar mais esse grande desafio", encerrou Soares.

Final às 16h desta quinta-feira
Os adversários da decisão, que acontecerá na próxima quinta-feira às 16h (horário de Brasília), serão o holandês Wesley Koolhof e o croata Nikola Mektic. A dupla, que iniciou a parceria neste ano, é formada por dois estreantes em finais de Grand Slam nas duplas masculinas.

Esta será a oitava final de Grand Slam da carreira de Bruno, sendo a quinta no US Open. Além do título em 2016 com Jamie Murray, o mineiro também foi duas vezes campeão nas duplas mistas, em 2012 (Ekaterina Makarova) e 2014 (Sania Mirza), e finalista nas duplas masculinas em 2013 com o austríaco Alexander Peya.

Nos outros Grand Slams, o mineiro foi campeão do Australian Open em 2016 tanto nas duplas masculinas (com Jamie Murray) quanto nas duplas mistas (com Elena Vesnina). A final de duplas mistas com Lisa Raymond em Wimbledon na temporada de 2013 completa o grande desempenho de Soares nos quatro principais torneios do circuito.

Comentários