Notícias | Dia a dia | US Open
Carreño derruba Shapovalov e faz sua 2ª semi em NY
09/09/2020 às 02h09

Carreño Busta repete a ótima campanha que fez no ano de 2017 em Nova York

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Pela segunda vez em sua carreira profissional, Pablo Carreño Busta disputará uma semifinal de US Open. O experiente espanhol de 29 anos e 27º do ranking superou na noite desta terça-feira o canadense Denis Shapovalov, 17º colocado, em uma batalha de cinco sets, com parciais de 3/6, 7/6 (7-5), 7/6 (7-4), 0/6 e 6/3 em 4h08.

Carreño Busta repete a campanha que fez em 2017, quando também foi semifinalista e perdeu para Kevin Anderson. O ex-top 10 só volta a quadra na próxima sexta-feira, quando enfrentará o alemão Alexander Zverev, número 7 do mundo. Zverev levou a melhor no único duelo anterior contra o espanhol.

Por sua vez, Shapovalov encerra sua melhor participação em Grand Slam. O canhoto de apenas 21 anos nunca havia chegado às quartas em torneios deste porte. Durante a campanha em Nova York, ele superou o top 10 David Goffin e chegou a vencer uma batalha de cinco sets contra Taylor Fritz. O canadense também concorria por uma inédita vaga entre os 10 melhores do ranking e pode terminar o torneio muito perto de seu recorde pessoal no 13º lugar.

Duelo com muitos altos e baixos
A partida começou com uma quebra para cada lado. Shapovalov cometeu alguns erros não-forçados na tentativa de definir logo os pontos. Ele tentou até saque e voleio, mas acabou perdendo o game. Ainda assim, buscou o empate de imediato. Depois disso, o canadense sacou muito bem no restante do set, cedendo apenas mais três pontos nos games de serviço, além de pressionar bastante nas devoluções. Ele venceu 11 dos 22 pontos jogados no saque de Carreño Busta e criou outras três chances de quebra até aproveitar uma delas já no fim do set.

Os sacadores começaram o segundo set com dificuldades e a parcial teve quatro quebras seguidas. Carreño Busta conseguiu deixar o jogo um pouco mais adaptado às suas características, levando Shapovalov a disputar mais ralis longos. O espanhol criou quatro break points no oitavo game e chegou a ter um set point pouco depois, mas o canadense conseguiu manter o serviço nas duas ocasiões. O tiebreak da parcial foi decidido no detalhe, em um voleio que Shapovalov errou e perdeu o saque, enquanto o espanhol venceu todos os pontos jogados em seu serviço.

O roteiro do terceiro set foi parecido, com Shapovalov tendo dificuldades para confirmar o saque e Carreño Busta sendo o primeiro a quebrar. O espanhol fez 4/2 e teve um break point para ampliar a vantagem, mas não o aproveitou e viu o rival buscar o empate no game seguinte. O canadense ainda escaparia da quebra mais uma vez, já na reta final do set, mas foi muito conservador durante o tiebreak, enquanto Carreño Busta foi muito inteligente do fundo de quadra e sabia exatamente o momento de definir os pontos. Depois de perder o set, o canadense parecia bastante irritado.

A desvantagem no placar e as oportunidades perdidas não abalaram a confiança de Shapovalov, que começou o quarto set quebrando o serviço de Carreño Busta e fazendo um game de saque com quatro aces seguidos. No game seguinte, encaixou mais três winners e viu o rival errar um backhand no break point para fazer 3/0. O espanhol baixou um pouco a intensidade, apresentando um desconforto nas costas e poupando energia para o quinto set. Carreño Busta recebeu atendimento em quadra antes do set decisivo.

Aparentemente recuperado depois do atendimento do fisioterapeuta, Carreño Busta voltou a mostrar muita mobilidade do fundo de quadra no quinto set. O espanhol foi firme nos games de saque e não enfrentou break points, cedendo apenas quatro pontos em seus games de serviço. Shapovalov fez um game muito ruim quando perdia por 4/3, com dois erros e uma dupla-falta no break point. Sacando para o jogo, o espanhol contou com mais erros do rival e confirmou a vitória.

Comentários