Notícias | Dia a dia | US Open
Soares volta a uma final de Slam depois de 4 anos
08/09/2020 às 19h24

Bruno Soares tenta conquistar o terceiro Slam nas duplas masculinas e o sexto na carreira

Foto: Peter Staples/USTA

Nova York (EUA) - Quatro anos depois de sua inédita conquista do US Open nas duplas masculinas, Bruno Soares está de volta a uma final de Grand Slam. Número 2 do Brasil na modalidade, o experiente mineiro de 38 anos volta à decisão em Nova York, desta vez ao lado do croata Mate Pavic. Eles venceram a semifinal desta terça-feira contra o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau por 6/4 e 7/5 em 1h24 de partida.

Bruno Soares tem dois títulos de Grand Slam nas duplas masculinas, ambos conquistados ao lado do britânico Jamie Murray em 2016, no Australian Open e no US Open. Ele também ficou com o vice em Nova York em 2013, quando fez parceria com o austríaco Alexander Peya. O mineiro de Belo Horizonte também já ganhou três Grand Slam nas duplas mistas, sendo dois deles nos Estados Unidos.

Em sua vitoriosa carreira profissional, Bruno Soares tem 32 títulos no circuito da ATP e mais 30 vice-campeonatos. Ele e Pavic começaram a jogar juntos em junho do ano passado. A parceria tem apenas um título, no Masters 1000 de Xangai e foi vice-campeã em Estocolmo.

Superados por Soares e Pavic nesta terça-feira, Rojer e Tecau já foram campeões do US Open em 2017. Os adversários na final da próxima quinta-feira serão o holandês Wesley Koolhof e o croata Nikola Mektic, que venceram o norte-americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury por 7/6 (7-3) e 6/4.

Torneio vale 1.000 pontos neste ano
A chave de duplas no US Open deste ano teve um número reduzido de atletas por conta da pandemia da Covid-19. São apenas 32 equipes e 64 jogadores, metade do que acontece nos outros anos. Sendo assim, bastam cinco vitórias para uma dupla ser campeã. A ATP inclusive reduziu a pontuação no ranking e os campeões do torneio receberão 1.000 pontos, e não os 2 mil habituais.

Brasil tem 13 conquistas no US Open
O tênis brasileiro tem 13 títulos de US Open. Além das conquistas de Bruno Soares, a lendária Maria Esther Bueno tem quatro títulos de simples e mais quatro nas duplas. Entre os juvenis, o paranaense Thiago Wild venceu em simples no ano de 2018 e o paulista Felipe Meligeni Alves nas duplas em 2016. O US Open deste ano não teve disputas de duplas mistas e também do juvenil.

Reação no segundo set
Soares e Pavic começaram muito bem na partida. Eles conseguiram uma quebra logo no game de abertura, após duas duplas-faltas de Tecau e uma ótima devolução do mineiro. O romeno voltaria a ter o saque ameaçado no quinto game da partida, mas conseguiu escapar. Enquanto Soares vinha confirmando seus games de serviço com um pouco mais de tranquilidade, o canhoto Pavic encarou alguns games longos, mas se livrou com ótimos aces.

A dinâmica do segundo set foi um pouco diferente, com games mais curtos e amplo domínio dos sacadores. Rojer e Tecau conseguiram a quebra já no oitavo game, quando Bruno Soares estava no saque. O romeno vinha com ótimas devoluções no set e aproveitou o primeiro break point de sua equipe buscando a paralela do mineiro para quebrar e fazer 5/3. Mas Pavic teve uma grande atuação do fundo de quadra e ajudou a dupla a devolver a quebra. O bom momento na partida continuou e Soares e Pavic conseguiram mais uma quebra, vencendo os últimos quatro games do jogo.

Comentários