Notícias | Dia a dia | US Open
Brady domina Putintseva e faz semifinal inédita
08/09/2020 às 14h47

Atual 41 do mundo, Brady nunca havia passado das oitavas de final em um Grand Slam

Foto: Darren Carroll/USTA

Nova York (EUA) - Assim como fez em toda sua campanha neste US Open, a norte-americana Jennifer Brady mais uma vez não tomou conhecimento de sua adversária. Enfrentando a cazaque Yulia Putintseva nesta terça-feira, abrindo as quartas de final do torneio, a atleta da casa dominou do começo ao fim e fechou o jogo com placar final de 6/3 e 6/2, em apenas 69 minutos.

Cabeça de chave número 28, Brady chega pela primeira vez às semifinais de um Grand Slam com propriedade de quem ainda não perdeu sets na competição. A atleta da casa tem jogado tão bem que perdeu apenas 24 dos 84 games que disputou. Sua próxima rival sairá do duelo entre a compatriota Shelby Rogers e a japonesa Naomi Osaka.

A agressividade da norte-americana de 25 anos novamente valeu a pena, terminando a partida com 22 bolas vencedoras e 24 erros não forçados contra apenas 7 winners e 9 erros não forçados de Putintseva. Brady também foi bem com o saque, vencendo 63% dos pontos, e se destacou nas devoluções, com 51% de aproveitamento e cinco quebras em sete tentativas.

Fazendo apenas sua quarta aparição no US Open, Brady nunca havia passado das oitavas de final, campanha que conseguiu logo na sua estreia no torneio e que também era, até então, a melhor da carreira nos Grand Slam, empatada com as oitavas que conseguiu no Australian Open de 2017, justamente no mesmo ano em que foi longe em Flushing Meadows.

Brady não tomou conhecimento da cazaque nos games iniciais, anotou duas quebras seguidas e sacou para fazer 5/0, quando Putintseva devolveu uma das quebras. Sem novos breaks, a norte-americana fez 1 a 0 e manteve o embalo na segunda parcial, abrindo 2/0. A rival até empatou em 2/2, mas depois não venceu mais um game sequer e a vaga na semi ficou com a anfitriã.

Comentários