Notícias | Dia a dia | US Open
Zverev acredita que árbitros fizeram seu trabalho
07/09/2020 às 09h53

Zverev poderia enfrentar Djokovic em uma eventual semifinal e agora e agora tem chave aberta

Foto: Andrew Ong/USTA

Nova York (EUA) - A bolada que o sérvio Novak Djokovic acertou na juíza de linha em sua partida de oitavas de final no US Open contra o espanhol Pablo Carreño, que culminou na desclassificação do número 1 do mundo do torneio, foi o assunto do domingo em Nova York. Um dos vencedores do dia, o alemão Alexander Zverev não se esquivou de comentar sobre o ocorrido.

“É lamentável o que aconteceu. Ele golpeou a bola e teve o azar de acertar a juíza de linha. Existe uma regra e acho que o supervisor fez o seu trabalho. Foi má sorte para Novak. Se ele a tivesse batido na bola de outra maneira, poderia ter acertado em outro lugar. Por uma questão de uns dois centímetros nada teria acontecido”, afirmou o alemão.

+ Zverev derruba jovem espanhol e vai às quartas
+ Djokovic reconhece erro e promete mudar atitude
+ Carreño: 'Foi azar, mas você não pode fazer isso'

“Não há muito mais que eu possa dizer. Os árbitros fizeram seu trabalho. Estou um pouco em choque, na verdade”, complementou o tenista de 23 anos e atual número 7 do mundo, que enfrentará o croata Borna Coric pelas quartas de final. Quem passar deste jogo vai pegar o vencedor do duelo entre Carreño e o canadense Denis Shapovalov.

Zverev também foi questionado sobre a atual condição da chave masculina, que verá um novo campeão. “Não há mais ninguém aqui que ganhou um Slam. Será um dos jovens, se também contarmos com Thiem como um deles. Isso fica interessante. Acho que as coisas estão ficando interessantes agora. Veremos o que acontece”, finalizou.

Comentários