Notícias | Dia a dia | US Open
Shapovalov luta por 5 sets e repete melhor campanha
04/09/2020 às 20h33

Shapovalov repete resultado obtido ainda em 2017 e busca uma inédita campanha até as quartas em Grand Slam

Foto: Simon Bruty/USTA

Nova York (EUA) - Em sua quarta participação no US Open, Denis Shapovalov conseguiu enfim igualar a melhor campanha de sua carreira em Nova York ao chegar às oitavas de final. O canadense de 21 anos e 17º do ranking venceu um duelo da nova geração contra o norte-americano Taylor Fritz por 3/6, 6/3, 4/6, 7/6 (7-5) e 6/2 em 3h26 de partida. Fritz chegou a ficar a um game da vitória, sacando para o jogo no quarto set e a dois pontos de fechar o jogo no tiebreak daquela parcial.

Shapovalov só havia alcançado as oitavas de final do US Open em 2017, ano que disputou o torneio pela primeira vez. Desde então, ele nunca havia chegado tão longe em um Grand Slam. Nos dois últimos anos em Nova York, o canadense parou na terceira rodada, mesma campanha que fez no Australian Open de 2019.

A vitória desta sexta-feira foi a quarta de Shapovalov em sete jogos de cinco sets na carreira. Em busca de uma inédita vaga nas quartas, ele encara o belga David Goffin, número 10 do mundo e sétimo cabeça de chave. Goffin, de 29 anos, venceu o único duelo anterior entre eles, disputado em Tóquio no ano passado. O jovem canadense tem seis vitórias contra top 10 na carreira, duas delas neste ano.

Já o eliminado Taylor Fritz segue sem nunca alcançar as oitavas de final em um Grand Slam. O norte-americano de 22 anos e 25º do ranking caiu na terceira rodada em Nova York pela segunda vez na carreira, e também parou nessa fase duas vezes no Australian Open. Frtiz também segue com histórico negativo em partidas definidas no quinto set, com apenas duas vitórias e cinco derrotas.

Canadense ficou a dois pontos da eliminação
Durante a difícil partida desta sexta-feira, Shapovalov disparou 22 aces e 10 duplas-faltas. Ele liderou a estatística de winners por 60 a 52 e terminou o jogo com 33 erros não-forçados, dez a menos que o rival. Fritz disparou 18 aces e fez cinco duplas-faltas. O jogo teve onze quebras de serviço, seis para o canadense e cinco para o norte-americano.

Fritz não enfrentou break points no set inicial, cedendo apenas cinco pontos em seus games de saque, e pressionou constantemente o saque de Shapovalov para conseguir a única quebra já na reta final do set. O roteiro se inverteu na parcial seguinte, em que o canadense aproveitou sua única chance de quebra e só perdeu quatro pontos em seu serviço. Ainda assim, Shapovalov teve que reverter um 0-40 quando sacava para fechar.

O terceiro set teve mais altos e baixos. Shapovalov fez cinco duplas-faltas e venceu apenas um dos onze pontos jogados com seu segundo serviço. Vulnerável, o canadense permitiu três quebras de serviço para o jogador da casa. Este também foi um set em que Shapovalov se arriscou bastante junto à rede, vencendo seis pontos em 13 tentativas.

O norte-americano ficou ainda mais perto da vitória ao conseguir uma quebra no início do quarto set para abrir 3/0. Firme nos games de saque e sem enfrentar break points até então, ele chegou a liderar por 5/2. Sacando para o jogo, Fritz fez um game desastroso, com três erros e permitiu a Shapovalov devolver a quebra. No tiebreak, o canadense foi muito firme, disparou dois aces, não perdeu pontos no saque e conseguiu forçar o quinto set. Confiante, o canhoto de 21 anos dominou o set decisivo, com duas quebras e apenas dois pontos perdidos em seus games de serviço.

Comentários