Notícias | Dia a dia | US Open
Em meio a polêmica, jogo de Zverev muda de horário
04/09/2020 às 19h15

Mannarino foi um dos jogadores que precisaram cumprir isolamento mais rígido após ter contato com Paire

Foto: Rhea Nall/USTA

Nova York (EUA) - A partida entre Alexander Zverev e Adrian Mannarino pela terceira rodada do US Open teve seu horário modificado. Inicialmente marcado para não antes das 15h30 (de Brasília) desta sexta-feira no Louis Armstrong Stadium, o jogo foi transferido para às 18h e causou um remanejamento de quadras.

A organização do torneio já determinou que o jogo entre Stefanos Tsitsipas e Borna Coric será mantido no Armstrong e acontece na sequência. Entretanto, a partida entre Madison Brengle e Shelby Rogers, pela chave feminina, foi movida para a Quadra 17 e terá início às 20h.

+ Mannarino conta como é viver 'na bolha da bolha'
+ Paire diz que fez novo teste e resultado foi negativo
+ US Open monitora 11 tenistas por contato com Paire

Segundo apuração da ESPN norte-americana, a mudança de horário tem a ver com os desdobramentos do caso positivo para Covid-19 de Benoit Paire. O francês foi diagnosticado com a doença no último sábado e retirado do torneio, mas fica isolado em seu quarto de hotel. No dia seguinte seguinte, surgiu a informação que onze pessoas tiveram contato com Paire e precisaram assinar um termo de responsabilidade com regras mais rígidas de isolamento em Nova York para continuar na competição.

Mannarino confirmou ser um desses tenistas isolados numa espécie de "bolha da bolha". Com rígido protocolo de segurança, ele não pode frequentar áreas comuns do complexo Billie Jean King e nem mesmo do hotel dos jogadores. Esses atletas ficam impedidos de acessar elevadores, refeitórios e vestiários.

+ Isolada após contato com Paire, Flipkens perde torneios
+ Mladenovic dispara para todos os lados após queda
+ Paire dispara e chama de falsa a bolha de Nova York

Além disso, os jogadores precisam permanecer nos Estados Unidos por mais alguns dias mesmo que já tenham sido eliminados do torneio, o que pode comprometer o calendário de competições nas próximas semanas. Tenistas como a belga Kirsten Flipkens e a francesa Kristina Mladenovic, que fazem parte desse grupo, já se queixaram dessa decisão.

O jogador Mischa Zverev, irmão mais velho de Alexander e que não está no US Open, optando por challengers na Europa, deu uma entrevista por telefone ao Eurosport alemão. Ele afirmou que a USTA estaria negociando com o governo local para que o jogo pudesse acontecer.

Torneio se manifesta já com jogo em andamento

Por volta das 19h (de Brasília), já com a partida em andamento, a Associação de Tênis dos Estados Unidos e a organização do US Open emitiram um breve comunicado a respeito da mudança de horário. 

"A partida entre Zverev e Mannarino teve seu início atrasado enquanto era conduzido um diálogo colaborativo com as autoridades de saúde locais", diz a nota. "A comunicação com os jogadores foi feita durante a tarde e eles foram frequentemente informados sobre as atualizações. Diante das sensíveis questões médicas envolvidas, a USTA não vai dar mais detalhes".

* Texto atualizado às 19h15

Comentários