Notícias | Dia a dia | US Open
Aliassime não dá chance a Murray e avança em NY
04/09/2020 às 00h33

Aliassime disparou 24 aces e 52 winners na partida desta quinta-feira

Foto: Darren Carroll/USTA

Nova York (EUA) - O tão esperado duelo de gerações entre Andy Murray e Felix Auger-Aliassime pela segunda rodada do US Open foi amplamente dominado pelo canadense. Firme nos games de serviço e muito superior nas disputas do fundo de quadra, Aliassime não deu chances ao britânico e definiu a disputa com parciais de 6/2, 6/3 e 6/4 em 2h07 de partida.

Aos 20 anos, Aliassime repete o melhor resultado da carreira em Grand Slam. Algoz do brasileiro Thiago Monteiro na estreia, o jovem canadense, atual 21º do ranking, já havia alcançado a terceira rodada de Wimbledon no ano passado. Seu próximo adversário em Nova York virá da partida entre o francês Corentin Moutet e o britânico Daniel Evans. Esse jogo foi suspenso por chuva e será retomado na sexta-feira. Moutet liderava o placar por 4/6, 6/3 e 6/5.

Murray já passou por duas cirurgias no quadril
Já Murray encerra sua participação no US Open dois dias depois de ter conseguido uma vitória heroica na partida de estreia. O ex-número 1 do mundo e campeão do torneio em 2012 precisou lutar por 4h39 para vencer o japonês Yoshihito Nishioka em batalha de cinco sets, depois de ter perdido as duas primeiras parciais. Murray já acumula dez viradas nesse estilo ao longo de sua brilhante carreira profissional.

Aos 33 anos, Murray já passou por duas cirurgias no quadril e chegou a anunciar a aposentadoria no início do ano passado. Ele conseguiu voltar a jogar e até ganhou um ATP 250 na Antuérpia. No fim de 2019, sofreu com uma pubalgia que o deixou afastado das quadras por mais sete meses. Depois de disputar algumas exibições em Londres, retornou ao circuito no Masters 1000 de Cincinnati na semana passada e venceu dois jogos, um deles sobre o top 10 Alexander Zverev.

Canadense dominou nos aces e winners
Aliassime atuou em altíssimo nível desde os primeiros games e foi implacável no saque. O canadense disparou 24 aces e não enfrentou break points, além de ceder apenas 14 pontos em seus games de serviço. Mais do que apenas força, ele conseguia variar muito os saques, minando as sempre eficientes devoluções do britânico. Além disso, não deu ritmo nenhum ao britânico do fundo de quadra, partindo para a definição dos pontos e tendo excelente aproveitamento. Ele terminou o jogo com 52 winners contra apenas 9 de Murray.

Logo de cara, o canadense abriu 3/0 no placar e se aproveitou de um aparente desgaste do britânico. Ele ainda conseguiria mais uma quebra e terminou o set com oito aces e liderando a estatística de winners por 18 a 1. No segundo set, Murray já mostrava mais mobilidade em quadra e conseguia trocar mais bolas com o adversário, além de também ter sacado um pouco melhor. O volume de jogo de Aliassime, entretanto, era tão alto que bastou um game do britânico com poucos primeiros serviços em quadra para que o canadense logo aproveitasse seu único break point em toda a parcial.

Com dois sets de vantagem, Aliassime ganhou confiança e tentava pressionar o serviço do ex-número 1. Murray lutou o quanto pôde para manter o serviço, mas Aliassime fez um pouco de tudo para conseguir a quebra de serviço, incluindo duas deixadas de grande qualidade. Depois disso, o canadense continuou disparando aces, sem permitir que o britânico efetivamente disputasse os pontos e consolidou sua vitória em sets diretos.

Comentários