Notícias | Dia a dia | US Open
Wild tem poucas chances e para ainda na estreia
01/09/2020 às 19h20

Depois de ser dominado nos dois primeiros sets, o brasileiro forçou um tiebreak na terceira parcial

Foto: Darren Carroll/USTA

Nova York (EUA) - Em sua primeira participação na chave principal de um Grand Slam, Thiago Wild foi superado ainda na rodada de estreia do US Open. O jovem paranaense de 20 anos e número 2 do Brasil teve poucas chances na partida contra o britânico Daniel Evans, 31º do ranking e cabeça 23 do torneio, e perdeu por 6/2, 6/1 e 7/6 (7-5) em 2h15 de partida.

Wild, que ocupa o 113º lugar do ranking mundial, não disputava uma partida oficial desde o início de março, quando atuou no confronto entre Brasil e Austrália pela Copa Davis. Antes disso, havia conquistado seu primeiro título de ATP no saibro de Santiago. O circuito ficou paralisado por cinco meses pela pandemia da Covid-19 e o brasileiro ficou a uma desistência de poder jogar o quali do Masters 1000 de Cincinnati.

Embora ainda não tenha alcançado o grupo dos cem melhores do mundo, Wild conseguiu vaga no US Open por conta de uma excepcionalidade nas regras desse ano. O torneio não teve a disputa do qualificatório e, por isso, mais jogadores que estavam próximos do top 100 conseguiram vagas diretas na chave principal.

Evans dominou as duas primeiras parciais do jogo. O britânico rapidamente conseguiu duas quebras de serviço no set inicial e abriu 4/0 no placar. Wild chegou a ter duas chances para devolver essas quebras, mas não as aproveitou. O domínio no segundo set foi ainda maior, visto que Evans conseguiu quebrar três vezes e só perdeu dois pontos nos games de saque.

Wild passou a equilibrar um pouco mais as ações no terceiro set, em que não teve o serviço quebrado, mas o paranaense também não conseguiu nenhum break point. O jovem de 20 anos tentou ser mais agressivo e buscar a rede, mas pecava pela falta de consistência. Seus erros não-forçados acabaram custando caro, especialmente no tiebreak, que definiu o set e o jogo.

A estatística de winners na partida foi bastante equilibrada, com 31 a 30 a favor de Evans. No entanto, o experiente jogador de 30 anos cometeu apenas 13 erros não-forçados contra 35 do brasileiro. O próximo rival de Evans em Nova York virá do jogo entre o tcheco Jiri Vesely e o francês Corentin Moutet. O britânico pode ainda cruzar o caminho do compatriota Andy Murray na terceira rodada.

Comentários