Notícias | Dia a dia
Soares segue ao lado de Federer e Nadal no Conselho
30/08/2020 às 18h20

Soares assinou uma carta em conjunto com os demais remanescentes do Conselho

Foto: Fotojump

Nova York (EUA) - Único brasileiro a fazer parte do Conselho dos Jogadores da ATP, o duplista Bruno Soares permanece no grupo, ao lado de nomes como Roger Federer e Rafael Nadal. O veterano duplista de 38 anos assinou uma carta em conjunto com Federer, Nadal e de outros três integrantes que permanecem no Conselho: Jurgen Melzer, Kevin Anderson e Sam Querrey.

A carta foi uma resposta à criação de uma associação de jogadores paralela, a Professional Tennis Players Association (PTPA). A nova entidade tem como líderes Novak Djokovic, Vasek Pospisil e John Isner, ex-integrantes do Conselho. Eles representam um grupo de jogadores insatisfeitos com a liderança atual da ATP, sob o comando do italiano Andrea Gaudenzi.

+ Djokovic diz que nova associação não concorre com ATP
+ Federer e Murray não aderem à associação paralela
+ Nadal é contrário à nova associação de jogadores

"Em nome do Conselho de Jogadores, gostaríamos de enviar uma mensagem dizendo que não apoiamos a formação de uma nova associação de jogadores. Acreditamos que este é o momento errado para seguir com esse tipo ação, pois prejudica a capacidade de nossa nova administração de implementar sua visão para o nosso esporte", diz a carta emitida pelos remanescentes do Conselho.

"Uma nova Associação de Jogadores não pode coexistir com a ATP. Respeitamos totalmente que cada jogador tem direito à sua própria opinião, então nosso objetivo é notificá-los de nossa posição e garantir que cada jogador entenda totalmente as implicações", seguiu o comunicado.

+ Djokovic, Pospisil e Isner vão sair do Conselho da ATP
+ Direção da ATP diz que o momento é de união
+ Jogadores insatisfeitos querem criar ATP paralela

A nota reitera que a ATP não é contra uma união de jogadores e que a entidade tem atuado para que os atletas tenham seus interesses atendidos. "É importante dizer que não somos contra o conceito de revisar a estrutura e a governança do tênis, mas é exatamente isso que a nova gestão da ATP tem proposto desde janeiro, e o Conselho de Jogadores concordou com um cronograma para isso. Estamos trabalhando muito para ter uma melhor comunicação e uma representação mais ampla dos jogadores".

"Não somos contra os jogadores. Não somos contra a inciativa de manter os jogadores unidos. Somos todos a favor dos jogadores, mas não devemos arriscar tudo por esse caminho com tão poucas informações. Somos contra esta proposta, pois não vemos como isso realmente beneficia os jogadores e coloca nossas vidas e a segurança no circuito em dúvida".

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva