Notícias | Dia a dia
Nadal é contrário à nova associação de jogadores
29/08/2020 às 14h43

Nadal se posiciona ao lado da ATP na polêmica sobre a criação de uma nova entidade

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Em meio às negociações para a criação de uma associação de jogadores paralela à ATP, idealizada por alguns atletas insatisfeitos com a liderança atual sob o comando do italiano Andrea Gaudenzi, Rafael Nadal assumiu uma posição contrária à nova entidade e prestou apoio à ATP. O atual número 2 do mundo é também um dos integrantes do Conselho dos jogadores.

"O mundo vive uma situação difícil e complicada. E eu pessoalmente acredito que estes são tempos para ter calma e trabalhar todos nós juntos na mesma direção. É hora de união, não de separação", escreveu Nadal em seu perfil no Twitter.

+ Djokovic, Pospisil e Isner vão sair do Conselho da ATP
+ Direção da ATP diz que o momento é de união
+ Jogadores insatisfeitos querem criar ATP paralela

"Em momentos como esse, grandes coisas podem ser alcançadas, desde que o mundo do tênis esteja unido. Todos nós, jogadores, torneios e entidades dirigentes, temos que trabalhar juntos. Temos um problema maior e a separação e a desunião definitivamente não são a solução", acrescentou o experiente jogador de 34 anos.

As conversas sobre a criação de uma nova entidade ganharam força nos últimos dias, às vésperas do início do US Open. O número 1 do mundo e presidente do Conselho dos jogadores, Novak Djokovic é um dos líderes do movimento, ao lado de nomes como Vasek Pospisil e John Isner. Os três vão sair do Conselho, cumprindo a determinação estabelecida por Gaudenzi na sexta-feira.

A nova entidade deverá se chamar Professional Tennis Players Association (PTPA), e vai cuidar exclusivamente dos interesses dos jogadores. A ideia é agregar os 500 melhores de simples e os 200 melhores de duplas no ranking.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva