Notícias | Dia a dia
Em meio a polêmica, WTA, ITF e Slams apoiam a ATP
29/08/2020 às 13h53

Nova York (EUA) - Em meio às negociações para a criação de uma associação de jogadores paralela à ATP, idealizada por alguns atletas insatisfeitos com a liderança atual sob o comando do italiano Andrea Gaudenzi, as demais entidades que comandam o tênis prestaram apoio aos organizadores do circuito masculino. Uma nota conjunta foi assinada pela WTA, ITF e por representantes dos quatro Grand Slam.

"O desafio sem precedentes apresentado pela pandemia da Covid-19 continua a impactar nosso esporte e nosso modo de vida de maneiras que não poderíamos ter imaginado. Nossos pensamentos continuam a estar com todas as pessoas afetadas em todo o mundo", diz a nota das entidades.

+ Djokovic, Pospisil e Isner vão sair do Conselho da ATP
+ Direção da ATP diz que o momento é de união
+ Jogadores insatisfeitos querem criar ATP paralela

"Para enfrentar esta crise extraordinária, nosso esporte e muitas pessoas dentro dele - jogadores, treinadores, administradores, dirigentes, parceiros, e profissionais de imprensa - se uniram. Trabalhamos incansavelmente para garantir um retorno seguro à competição, proporcionando flexibilidade e justiça por meio de ajustes nas regras e suporte financeiro para quem mais precisa", seguiu o comunicado.

"Agora, mais do que nunca, precisamos de colaboração e relacionamentos fortes e apoiamos totalmente a ATP em seu papel de representar os melhores interesses dos jogadores ao longo deste processo", acrescenta a nota, indo ao encontro do recente comunicado da ATP.

"É nossa responsabilidade garantir que nosso esporte saia desta crise com bases sólidas sobre as quais possamos construir. É um momento para colaboração ainda maior, não divisão. O momento é de agir de acordo com melhor interesse do esporte, agora e para o futuro. Quando trabalhamos juntos, fazemos um esporte mais forte".

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva