Notícias | Dia a dia
Djokovic vence batalha de 3h e garante vaga na final
28/08/2020 às 19h15

Sérvio buscou a virada diante de Bautista Agut e vai encarar Raonic na decisão

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Depois de vencer em sets diretos seus três primeiros jogos no Masters 1000 de Cincinnati, Novak Djokovic encarou seu maior teste no torneio nesta sexta-feira. O número 1 do mundo começou atrás no placar, mas conseguiu a virada contra o espanhol Roberto Bautista Agut com parciais de 4/6, 6/4 e 7/6 (7-0) em 3h de jogo. Em doze duelos entre eles, o sérvio lidera o histórico por 9 a 3, sendo que duas vitórias do espanhol aconteceram no ano passado.

Vencedor de 79 torneios da ATP, incluindo 34 Masters 1000, Djokovic disputará a final de número 114 da carreira. O sérvio de 33 anos será desafiado pelo canadense Milos Raonic, 30º do ranking, a partir das 14h (de Brasília) deste sábado. Djokovic venceu todos os dez jogos anteriores que fez contra Raonic no circuito profissional. O canadense de 29 anos tem oito títulos de ATP e busca o primeiro Masters.

De quebra, Djokovic permanece invicto na temporada, agora com 22 vitórias. O atual número 1 do mundo foi campeão da ATP Cup, do Australian Open e do ATP 500 de Dubai, além de ter vencido seus três primeiros jogos no torneio. Ele agora tenta recuperar a confiança para o US Open, que já começa na próxima segunda-feira, em busca do 18º título de Grand Slam. O circuito ficou parado por cinco meses pela pandemia da Covid-19, doença que o próprio Djokovic pegou.

Jogo foi marcado por altos e baixos
A primeira quebra da partida favoreceu o espanhol, aproveitando-se de um game que Djokovic tinha dificuldades para mudar a direção da bola, além de contar com uma ótima devolução. O sérvio, entretanto, rapidamente devolveu a quebra e virou o placar para 3/2, com desempenho na rede superior ao do rival nos pontos importantes.

Em outro game de serviço muito instável de Djokovic, que vinha errando demais do fundo de quadra, Bautista recuperou a vantagem no placar. Em seu terceiro break point, o espanhol levou a melhor numa longa troca de bolas e até que o sérvio jogasse um slice errado no meio da rede. Bautista Agut ainda escaparia de mais um break point antes de fechar a parcial. O set terminou com 15 erros do sérvio, mais do dobro de Bautista, que totalizou 7.

No intervalo entre os sets, Djokovic chamou o fisioterapeuta para um tratamento no pescoço. Ele já havia reclamado de dores na região durante sua partida de estreia, contra o lituano Ricardas Berankis. Por conta do pescoço ou do desgaste físico, o sérvio arriscou dez subidas à rede no segundo set e venceu três pontos. O número 1 do mundo conseguiu uma quebra de serviço, apostando em deixadas para tirar o rival da zona de conforto e chegou a liderar por 4/1.

Bautista se mostrava muito consistente nas trocas de bola do fundo de quadra e conseguiu reagir no placar, buscando o empate por 4/4. A cada virada de lado, o fisioterapeuta entrava em quadra para tratar do pescoço de Djokovic. Quando o sérvio vencia por 5/4, o jogo foi paralisado devido à chuva e o teto retrátil foi fechado. Com as condições de quadra um pouco mais rápidas, Djokovic quebrou o serviço do espanhol e venceu o set.

Djokovic já teve o saque ameaçado logo na abertura do terceiro set, mas resistiu. Mas pouco depois, Bautista Agut conseguiu a quebra de serviço em um game com oito minutos de duração. Com ótimas devoluções, o sérvio conseguiu retomar o controle da partida e passou à frente no placar, chegando a vencer quatro games seguidos para fazer 5/2.

Sacando para o jogo, cometeu três erros sucessivos para permitir a reação do adversário, que buscou o empate para 5/5. Houve ainda mais uma troca de quebras nos dois últimos games, antes que Djokovic dominasse o tiebreak decisivo para vencer o jogo.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva