Notícias | Outros
Becker aplaude decisão de Osaka de protestar
27/08/2020 às 18h37

Becker: "É bom que os jogadores levem suas responsabilidades a sério."

Foto: Arquivo

Londres (EUA) - O alemão Boris Becker, ex-campeão do Aberto dos Estados Unidos, admirou a decisão de Naomi Osaka de desistir de sua semifinal no Premier de Cincinnati,  em protesto contra a injustiça racial. A japonesa, campeã do US Open em 2018, juntou-se a protestos semelhantes de atletas da NBA e da Liga de Beisebol, após a polícia disparar várias vezes contra o jovem negro Jacob Blake, pelas costas, domingo em Wisconsin. Blake foi atingido por quatro dos sete disparos e ficou parcialmente paralisado por causa dos ferimentos.

A WTA e a ATP Tour decidiram cancelar a rodada desta quinta-feira em apoio aos protestos dos esportistas. "Amamos nosso esporte, mas isso coloca tudo em perspectiva", disse Becker à agência Reuters. “Quando as pessoas morrem pela cor da pele é ultrajante, é maior que o esporte, é enorme, maior do que quem ganha. Aplaudo a postura que eles (atletas) têm tomado. É bom que os jogadores levem suas responsabilidades a sério. Eu os respeito. A brutalidade policial contra homens e mulheres negras é ultrajante e deve parar agora, ponto final." Becker integra a equipe do canal Eurosport, que cobre o torneio.

Há pouco mais de um mês, em entrevista ao jornal alemão “Bild am Sonntag”, o tricampeão de Wimbledon revelou que seus filhos são frequentemente alvos de racismo por serem descendentes de afro-americanas por parte da mãe. Becker foi casado por vários anos com a modelo Barbara Feltus, filha de um soldado afro-americano com uma alemã.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG