Notícias | Dia a dia
Raonic elimina Murray e garante vaga nas quartas
25/08/2020 às 21h38

Raonic vinha de oito derrotas seguidas para Murray e não vencia o britânico desde 2014

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - O aguardado duelo entre Andy Murray e Milos Raonic pelas oitavas de final do Masters 1000 de Cincinnati terminou com uma tranquila vitória do canadense. O jogador de 29 anos e 30º do ranking fez valer seu melhor momento no circuito e superou o ex-líder do ranking, atual 134º colocado, por duplo 6/2 em 1h31 de partida. Seu próximo rival é o sérvio Filip Krajinovic, que venceu o húngaro Marton Fucsovics por 6/2 e 6/1.

Esta foi apenas a quarta vitória de Raonic em 13 duelos contra Murray no circuito. O britânico vinha de oito vitórias seguidas nos confrontos entre eles. O canadense não vencia o rival desde o Masters 1000 de Indian Wells de 2014. Com tantas lesões sofridas pelos dois jogadores nos últimos anos, Murray e Raonic não se enfrentavam desde 2016.

Murray e Raonic sofreram com lesões nos últimos anos
Nas duas últimas temporadas, Raonic sofreu com lesões no joelho direito e nas costas, além de ter desistido de alguns torneios por dores no quadril. Mas o canadense começou bem o ano de 2020, chegando às quartas de final do Australian Open.

A situação de Murray foi muito mais grave, visto que ele passou por duas cirurgias no quadril e cogitou a aposentadoria. O britânico de 33 anos voltou ao circuito no meio do ano passado e ganhou um ATP na Antuérpia, mas uma pubalgia no fim do ano forçou um novo afastamento. Na última segunda-feira, conseguiu uma vitória expressiva sobre o número 7 do mundo Alexander Zverev.

Partida ficou 1h30 parada por chuva
Diferente do que havia acontecido na última segunda-feira, quando Murray fez um jogo muito consistente diante de Alexander Zverev, o britânico não repetia o mesmo desempenho do fundo de quadra. A primeira quebra da partida aconteceu ainda no quinto game, com três erros do ex-número 1 do mundo, além de Raonic ter encaixado uma boa devolução na paralela.

Mesmo com apenas 45% de primeiros serviços em quadra durante o set inicial, Raonic não enfrentou break points e cedeu apenas quatro pontos em seus games de saque. Murray também não conseguiu ser tão agressivo nas devoluções quanto na partida anterior. O canadense voltaria a quebrar na reta final do set, chegando a vencer cinco games seguidos. No fim do set, Raonic liderava os winners por 9 a 4, e havia cometido 10 erros contra 7 de Murray.

O jogo foi interrompido ainda no primeiro game do segundo set, quando Murray sacava com 30-iguais. A paralisação durou aproximadamente 1h30. Na volta, o britânico teve o serviço novamente quebrado e ficou em situação complicada na partida. As bolas do ex-número 1 do mundo vinham curtas e sem peso, e ele só conseguia equilibrar de fato as ações quando encaixava o primeiro saque.

Em um momento de instabilidade de Raonic no set, Murray até teve dois break points, mas não os aproveitou, e o canadense fez 4/2. A partir de então, Raonic manteve o saque sem ser mais ameaçado e foi sustentando a sua tranquila liderança no placar até o fim do jogo. O canadense fez o triplo de winners de Murray, 21 a 7, e terminou o jogo com 22 erros não-forçados, um a mais que o rival.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva