Notícias | Dia a dia
Thiem faz só 3 games e sofre dura derrota na estreia
24/08/2020 às 21h33

Thiem disputou 28 jogos durante a paralisação dos torneios da ATP e voltou ao circuito com derrota

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Depois de se manter em atividade durante a paralisação do circuito e atuar em diferentes pisos, Dominic Thiem sofreu uma dura derrota em sua estreia no Masters 1000 de Cincinnati. O número 3 do mundo ficou em quadra por apenas 61 minutos e sofreu uma derrota acachapante para o sérvio Filip Krajinovic, 32º do ranking, por 6/2 e 6/1.

Enquanto o circuito da ATP ficou suspenso por cinco meses devido à pandemia da Covid-19, Thiem disputou 28 jogos. O austríaco atuou em todos os pisos (saibro, grama e quadra dura) e jogou em quatro países diferentes. Foram seis torneios amistosos, com quatro títulos.

O amplo domínio de Krajinovic aparece também nas estatísticas. O sérvio liderou a contagem de winners por 17 a 8 e cometeu apenas 9 erros não-forçados contra 30 de Thiem. O austríaco só conseguiu vencer dois pontos no saque do adversário e permitiu quatro quebras de serviço.

Com a superioridade do rival do fundo de quadra, Thiem chegou a arriscar até mesmo o saque e voleio em alguns momentos da partida e insistiu no jogo de rede. A estratégia também não foi feliz e rendeu apenas cinco pontos em 14 tentativas. Krajinovic, por sua vez, subiu apenas oito vezes e também conseguiu cinco pontos.

Algoz de Thiem nesta segunda-feira, Krajinovic está com 28 anos e consegue apenas sua segunda vitória contra top 10 em 18 confrontos. O sérvio até já jogou uma final de Masters 1000 em Paris, em 2017. Seu próximo é o húngaro Marton Fucsovics, 84º do ranking, que surpreendeu o búlgaro Grigor Dimitrov, 19º colocado, por 7/5, 4/6 e 6/2.

Outro top 10 em quadra nesta segunda-feira foi Matteo Berrettini, que conseguiu uma vitória complicada. Número 8 do mundo, o italiano precisou de 2h40 para superar o jovem finlandês de 21 anos e centésimo colocado Emil Ruusuvuori, que veio do quali, por 6/4, 6/7 (3-7) e 7/5. Seu próximo rival é o norte-americano Reilly Opelka.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva