Notícias | Dia a dia
Pella revela teste negativo de preparador físico
24/08/2020 às 11h15

Nova York (EUA) - Cada vez vai ficando mais estranha e complexa a história do afastamento do argentino Guido Pella e do boliviano Hugo Dellien do Masters 1000 de Cincinnati, após o teste positivo para coronavíris de Manuel Galván, preparador físico dos dois. Já não bastassem as muitas reclamações dos tenistas, agora uma reviravolta deixou a situação ainda pior.

Segundo informou o canhoto argentino em sua conta no Instagram, depois de muito tempo finalmente testaram novamente o preparador físico e o resultado foi outro. “Quero dizer que eu testei negativo pela quinta vez, assim como Hugo e Jose (Acasuso, seu técnico). Na última tarde testaram meu preparador físico e o resultado foi negativo”, disse Pella no Instagram.

+ Djokovic luta para manter Pella e Dellien na chave
+ 'A USTA mentiu na nossa cara', dispara Schwartzman
+ Medvedev afirma que 99% defendem Pella e Dellien

“É uma sensação que não dá para imaginar e não sei o que vai acontecer agora. Não sei quem será responsabilizado e qual será a solução, mas queria contar isso porque agora deu negativo e é como se nunca tivesse pegado o vírus”, acrescentou tenista de 30 anos e atual 35 do mundo, que foi impedido de competir nesta semana justamente por causa do positivo de seu preparador.

O sérvio Novak Djokovic já havia se movimentado logo que a notícia surgiu pela primeira vez e organizou um abaixo-assinado pedindo que os sul-americanos não fossem excluídos do torneio. O russo Daniil Medvedev reforçou que 99% dos jogadores concordavam com isso e no último domingo o argentino Diego Schwartzman disparou contra a USTA e a acusou de não respeitar o combinado.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva