Notícias | Dia a dia
'Minha maior dúvida estava no quadril', diz Murray
23/08/2020 às 11h55

Nova York (EUA) - Em seu primeiro jogo na temporada, sem atuar desde a fase final da Copa Davis do ano passado, o britânico Andy Murray entrou em quadra no último sábado com algumas dúvidas para encarar o norte-americano Frances Tiafoe. No fim das contas, ele conseguiu superar as desconfianças e levou a melhor na estreia no Masters 1000 de Cincinnati.

“Minha maior dúvida estava no quadril, tinha medo de não estar bem, então me concentrei nesses dias em fortalecê-lo o máximo possível para este desafio e poder competir novamente. Hoje foi o dia em que voltei às competições, no mais alto nível de exigência, e consegui vencer a partida”, comentou o ex-número 1 do mundo. 

“Acho que me movimentei muito bem, essa era provavelmente minha maior preocupação antes da partida e por isso saí de quadra muito feliz. Poderia ter apresentado um tênis melhor. Consegui jogar bem no final, mas sei que preciso melhorar o meu desempenho”, acrescentou o escocês, que agora medirá forças com o alemão Alexander Zverev.

Murray enfrentará o germânico pela segunda vez, tendo vencido o único duelo entre eles até então. “Zverev tem mostrado um grande tênis nos últimos anos e por isso será um grande teste para mim. Ele se movimenta muito bem para um cara grande e é sólido. Às vezes sofre um pouco com o serviço, mas quando está sacando bem é um dos melhores do mundo”, disse o britânico.

Em busca de ritmo de jogo e confiança, o dono de três títulos de Grand Slam acredita que possa ir melhorando conforme for ganhando ritmo de jogo. “Quanto mais tempo eu passo na quadra com os melhores jogadores, mais rápido irei recuperar o nível de tênis que desejo”, finalizou o atual 129 do mundo.

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio