Notícias | Dia a dia
Melo, Soares, Demoliner e Stefani jogam o US Open
19/08/2020 às 14h29

Melo e Kubot jogarão juntos em Nova York pelo quarto ano seguido

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - O tênis brasileiro terá quatro representantes nas chaves de duplas do US Open. Entre os homens, estão inscritos mineiros Marcelo Melo e Bruno Soares e também o gaúcho Marcelo Demoliner. Já na competição feminina, a paulista Luisa Stefani irá atuar.

Pelo quarto ano seguido, Melo jogará ao lado do polonês Lukasz Kubot em Nova York. A parceria foi vice-campeã do torneio em 2018 e chegou às oitavas no ano passado. A campanha feita há dois anos foi a melhor para Melo no US Open. O mineiro de 36 anos fará sua 13ª participação seguida no torneio.

+ Melo: 'Estou feliz com o retorno e bem preparado'
+ Bruno elogia os protocolos adotados pelo US Open
+ Demoliner: 'ATP tenta facilitar nossa entrada nos EUA'

Bruno Soares vai jogar ao lado do croata Mate Pavic pela segunda vez. No ano passado, eles foram eliminados ainda na segunda rodada. O veterano de 38 anos já foi campeão do US Open em 2016 ao lado do britânico Jamie Murray. Ele também tem um vice-campeoanto em 2013, junto de Alexander Peya. Soares também jogará o US Open pela 13ª vez.

Marcelo Demoliner, de 31 anos, disputará o US Open pelo sexto ano seguido e o melhor resultado foi em 2016, quando formou uma parceria brasileira com Thomaz Bellucci. Na atual temporada, o gaúcho jogará ao lado do holandês Matwe Middelkoop.

+ Técnico de Paes prepara Stefani: 'Vai dominar o mundo'
+ Podcast: Stefani confiante para primeiro US Open
+ US Open não terá quali e chave de duplas será menor

Já Luisa Stefani chegará ao US Open embalada pelo título do WTA de Lexington ao lado da norte-americana Hayley Carter. Será apenas a terceira participação da paulistana de 23 anos em um Grand Slam. Ela parou na estreia de Roland Garros no ano passado e chegou às oitavas no Australian Open neste ano.

Vale destacar que a chave de duplas será mais curta neste ano. Serão apenas 32 equipes masculinas e 32 parcerias femininas. Com isso, o torneio terá uma rodada a menos e serão necessárias apenas cinco vitórias para ser campeão. A ATP, aliás, reduziu até mesmo a pontuação para a chave masculina, dando 1.000 pontos no ranking aos campeões. A chave de duplas mistas não será realizada.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva