Notícias | Dia a dia
Há 12 anos Nadal encerrava série recorde de Federer
18/08/2020 às 14h28

Miami (EUA) - Recordista de semanas na liderança do ranking, o suíço Roger Federer viu sua maior sequência como número 1 do mundo (237 semanas seguidas) terminar exatamente 12 anos atrás, quando o espanhol Rafael Nadal assumiu a ponta da ATP pela primeira vez, logo após a conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim.

Diferente do que acontece atualmente, em 2008 os Jogos Olímpicos davam pontuação aos tenistas. Com a conquista em Pequim, o espanhol levou 800 pontos no ranking, por sua vez Federer não passou das quartas de final, surpreendido pelo norte-americano James Blake. Essa campanha rendeu 200 pontos ao suíço.

Federer esperou quase um ano inteiro para voltar a liderar a ATP, retornando ao posto de número 1 em julho de 2009, ficando mais 48 semanas no topo. Ele ainda esteve na ponta em mais quatro oportunidades distintas, a última delas ficando apenas uma semana, entre 18 e 24 de junho de 2018.

Apesar de ser uma enorme ameaça ao recorde de Federer de 310 semanas na liderança, Djokovic passa longe quando o assunto são semanas seguidas. A melhor marca do sérvio neste assunto é de 122 semanas, quarta maior da história, ficando atrás do norte-americano Jimmy Connors (160 semanas) e do tcheco naturalizado norte-americano Ivan Lendl (157).

Nadal fica ainda mais atrás quando se contam as sequências, ocupa a 11ª colocação com 56 semanas seguidas. Embora seja o segundo maior campeão de Grand Slam, o espanhol é apenas o sexto que mais tempo ficou como número 1 (206 semanas), atrás de Federer (310), Sampras (286), Djokovic (282), Lendl (270) e Connors (268).

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva