Notícias | Dia a dia
Nove das 10 atletas mais bem pagas são tenistas
17/08/2020 às 18h33

Atleta mais bem paga em 2019, Osaka recebeu US$ 34 milhões são de contratos de patrocínio

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Depois de divulgar que a japonesa Naomi Osaka era a atleta mais bem paga de 2019, a revista norte-americana Forbes divulgou nesta segunda-feira o top 10 entre as mulheres que mais ganharam dinheiro no esporte no último ano. As tenistas se destacaram nas nove primeiras posições da lista.

Osaka faturou US$ 37,4 milhões em 2019. Desse valor, US$ 3,4 milhões são de premiações de torneios, enquanto outros US$ 34 milhões são de contratos de patrocínio de marcas como a Procter & Gamble, All Nippon Airways e Nissin, que também são apoiadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Segundo a Forbes, o único tenista que ganha mais em patrocínios que Osaka é Roger Federer, atleta mais bem pago do mundo no último ano.

Federer é atleta mais bem pago do mundo pela 1ª vez
+ Serena investe em novo time de futebol feminino

Serena Williams aparece em segundo lugar entre as atletas mais bem pagas de 2019, tendo recebido US$ 36 milhões, sendo US$ 32 milhões em contratos publicitários com marcas como a Nike, Gatorade e Procter & Gamble. A norte-americana de 38 anos também tem mais de 40 milhões de seguidores em suas redes sociais e faz parte de um grupo de investimentos que comprou a franquia de um time de futebol na NWSL, liga profissional feminina dos Estados Unidos.

Líder do ranking mundial da WTA, a australiana Ashleigh Barty foi a terceira atleta mais bem paga, mas a maior parte de seus ganhos foi em quadra. Ela recebeu US$ 13,1 milhões em 2019, dos quais US$ 10 milhões foram em premiações de torneios. O título do WTA Finals do ano passado rendeu à australiana o maior prêmio da história do tênis profissional -entre homens e mulheres- com US$ 4,4 milhões.

+ Osaka ultrapassa Serena e é a atleta mais bem paga
+ Campeã do Finals receberá o maior prêmio do tênis

Simona Halep é a quarta da lista, com US$ 10,9 milhões no total, seguida por Bianca Andreescu, que recebeu US$ 8,9 milhões. Garbiñe Muguruza, Elina Svitolina, Sofia Kenin e Angelique Kerber também aparecem no top 10.

A única atleta de fora do tênis entre as mais bem pagas é a jogadora de futebol Alex Morgan, justamente no décimo lugar, que recebeu US$ 4,6 milhões no ano em que a seleção feminina dos Estados Unidos ganhou o tetra na Copa do Mundo. Desse total, US$ 400 mil são em salários e premiações e outros US$ 4,2 milhões em contratos publicitários.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva