Notícias | Dia a dia
Brady faz valer a boa fase e vence seu 1º WTA
16/08/2020 às 13h55

Embed from Getty Images

Lexington (EUA) - Depois de conseguir bons resultados no primeiro trimestre da temporada, antes da paralisação do circuito pela pandemia da Covid-19, Jennifer Brady voltou às quadras nesta semana e logo conquistou seu primeiro título de WTA em Lexington. A norte-americana de 25 anos e 49ª do ranking venceu a final deste domingo contra a suíça Jil Teichmann, 63ª colocada, por 6/3 e 6/4 em 1h42 de partida.

Brady, que sequer havia chegado à uma final de WTA antes desta semana, não perdeu sets no torneio. Ela estreou vencendo a britânica Heather Watson, e depois passou pela polonesa Magda Linette (sexta cabeça de chave), pela tcheca Marie Bouzkova e venceu a promessa norte-americana de 16 anos Coco Gauff na semifinal.

No início do ano, Brady conseguiu grandes resultados. Ela eliminou a número 1 do mundo Ashleigh Barty em Brisbane, além de superar três integrantes do top 20 no caminho para a semifinal em Dubai. Na ocasião, a norte-americana venceu seus jogos contra Elina Svitolina, Marketa Vondrousova e Garbiñe Muguruza, antes de perder para Simona Halep. O título rende 280 pontos e a levará ao top 40 pela primeira vez.

O torneio em Lexington foi disputado sem a presença de público e atraiu grandes nomes do circuito como as irmãs Venus e Serena Williams, além  de Sloane Stephens, Victoria Azarenka, Aryna Sabalenka e Johanna Konta. Um dos destaques da semana foi o equilibrado jogo de três sets entre Serena e Venus pelas oitavas de final na última quinta-feira. Serena acabaria caindo nas quartas, superada por Shelby Rogers.

Apenas duas quebras na partida
Apesar de o primeiro set ter apenas uma quebra, as duas jogadoras tiveram muitas oportunidades. Foram cinco break points para Brady e outros quatro para Teichmann. A norte-americana só conseguiu aproveitar a quinta chance que teve, já no oitavo game e precisou de cinco set points quando sacava para fechar.

A vantagem de Brady ficou ainda maior na abertura do segundo set, quando ela conseguiu uma nova quebra de serviço. Ela conseguiu vencer cinco games seguidos entre o empate por 3/3 do set inicial e os 2/0 da parcial seguinte. A partir de então, a jogadora da casa não enfrentaria mais break points e soube administrar a vantagem. O jogo ainda teve um momento curioso, quando Teichmann solicitou um copo de refrigerante em uma das viradas de lado e foi prontamente atendida.

Teichmann, que tem dois títulos de WTA no saibro e nunca havia chegado tão longe em um torneio no piso duro, ainda terá mais um compromisso neste domingo. Ela disputa a final de duplas ao lado da tcheca Marie Bouzkova. Elas serão as adversárias da brasileira Luisa Stefani e de sua parceira norte-americana Hayley Carter.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva