Notícias | Dia a dia
'Wild está pronto para o US Open', diz Zwetsch
16/08/2020 às 09h01

Aos 20 anos, Wild disputará seu primeiro Grand Slam no US Open

Foto: João Pires/Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - Classificado para disputar a chave principal de um Grand Slam pela primeira vez em sua carreira profissional, Thiago Wild viajou no último sábado para Nova York, onde jogará o US Open a partir de 31 de agosto. O número 2 do Brasil e 114º do mundo vinha treinando no Rio de Janeiro e, segundo seu técnico João Zwetsch, está pronto para as disputas em melhor de cinco sets.

"Fisicamente o Thiago está muito bem preparado. Fizemos um bom trabalho nessa parte durante a parada e ele está mais forte e preparado para jogar os cinco sets", disse Zwetsch, que coordenou os treinamentos no Instituto Tennis Route. "Será a primeira vez que jogará cinco sets, ele ainda não tem experiência em torneios nesse tipo de jogo, mas ao longo da preparação uma vez por semana pelo menos buscamos colocar jogos de cinco sets para ele".

+ Wild leva a melhor contra Monteiro no Rio
+ Podcast: Wild pronto para o desafio em Nova York
+ Wild derrota Bellucci em exibição antes do US Open

"Demos o foco maior na parte de contra-ataque, slices, voleios e defesa. Dar uma gama maior de recursos para o Thiago ter variações usando com seus golpes de ataque que são muito bons", acrescentou o técnico, que acompanhou de perto a vitória de Wild em desafio em melhor de cinco contra o número 1 do Brasil Thiago Monteiro na última terça-feira. O paranaense de 20 anos também venceu um jogo contra Thomaz Bellucci em São Paulo na semana passada.

Wild volta ao Billie Jean King Tennis Center, onde foi campeão juvenil do US Open em 2018. Ele também aguarda por algumas desistências para tentar disputar o qualificatório do Masters 1000 de Cincinnati que, por conta da pandemia da Covid-19, foi transferido para Nova York este ano. Thiago Monteiro é um dos tenistas que jogarão o quali de Cincinnati.

"Jogar um Grand Slam é sempre um passo a mais; jogo de cinco sets é muito diferente em um ano de um tenista. A expectativa é jogar bem, fazer o que venho treinando e quem sabe avançar algumas rodadas", disse Wild: "Sempre gostei de jogar em Nova York, uma quadra rápida com altitude mais baixa. Jogar um Slam é sempre especial e voltar lá dois anos depois de ter conquistado o título juvenil será muito gratificante pra mim".

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva