Notícias | Dia a dia
Halep é novamente exigida, mas se garante na final
15/08/2020 às 12h31

Halep ficou em situação delicada no primeiro set, mas depois dominou a partida

Foto: Jimmie48/WTA

Praga (República Tcheca) - Principal nome na disputa do WTA de Praga, Simona Halep encarou um bom teste neste sábado, mas garantiu vaga na final da competição em quadras de saibro. A número 2 do mundo venceu um duelo romeno contra Irina Begu, 82ª colocada, por 7/6 (7-2) e 6/3 em 1h31. Vencedora de 20 títulos na carreira, a jogadora de 28 anos vai disputar sua 38ª final.

A partida começou complicada para Halep, que vinha com dificuldades para manter seus games de serviço e ficou três vezes com uma quebra atrás. Begu chegou a sacar duas vezes para fechar o primeiro set, quando liderava por 5/4 e 6/5, mas não aproveitou suas chances. Aliás, a dinâmica do jogo começou a mudar um pouco antes do tiebreak, já que Begu precisou de atendimento médico para tratar de bolhas nas mãos.

Depois de uma parcial equilibrada, em que Halep fez 10 a 8 em winners e cometeu 13 erros contra 16 da rival, a ex-líder do ranking dominou o segundo set. Foram três quebras de serviço para a atual número 2 do mundo, que perdeu apenas seis pontos em seus games de serviço.

"Acho que ajudou um pouco, porque ela estava jogando muito bem até aquele momento. Ela estava dominando o jogo. Eu não joguei meu melhor tênis. Mas na minha opinião foi um bom jogo e estou muito feliz por ter vencido, porque é sempre difícil jogar contra ela", disse Halep, que venceu todos os sete duelos que fez contra Begu no circuito.

Vale destacar que Begu fazia seu segundo jogo no dia. Mais cedo, ela disputou o segundo e o terceiro set do duelo das quartas contra a espanhola Sara Sorribes e venceu por 6/2, 4/6 e 6/2. "Provavelmente ela estava um pouco mais cansada do que eu no segundo set. Mas eu também fiz jogos longos no começo do torneio. Às vezes é bom, às vezes é ruim fazer jogos longos, porque você pode tanto ganhar ritmo quanto também ficar cansada".

Mertens elimina a última anfitriã
Halep enfrenta na final a belga Elise Mertens, 23ª do ranking, que venceu a canhota tcheca Kristyna Pliskova por 7/5 e 7/6 (7-4). A romena lidera o histórico de confrontos por 3 a 1. Mertens, de 24 anos tem cinco títulos de WTA e disputa a 14ª final da carreira profissional.

"O fato de este ser o meu primeiro torneio e eu já chegar à final é muito bom", explicou Halep, que não disputava um torneio desde fevereiro, quando foi campeã em Dubai. O circuito ficou quase cinco meses parado pela pandemia da Covid-19. "Finais são sempre difíceis. Não importa o que aconteceu antes. O que vale apenas é o jogo de amanhã. Darei o meu melhor porque eu quero muito vencer, mas não será um jogo fácil".

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva