Notícias | Dia a dia
Serena busca rara virada contra Venus e faz quartas
13/08/2020 às 16h37

Embed from Getty Images

Lexington (EUA) - O 31º duelo na rivalidade entre as irmãs Venus e Serena Williams foi à altura das conquistas dessas duas grandes estrelas do tênis mundial. Apesar de ser disputado sem público e de as jogadoras sentirem a falta de ritmo após cinco meses de paralisação do circuito pela pandemia da Covid-19, as irmãs Williams fizeram um jogo de 2h19 e terminou com vitória de Serena por 3/6, 6/3 e 6/4 para chegar às quartas de final do WTA de Lexington.

Apesar da vantagem para Serena no retrospecto, agora com 19 vitórias e 12 derrotas, as viradas são bastante raras nos encontros entre as irmãs Williams. É apenas a terceira vez que ela reverte o placar contra Venus, repetindo o que havia feito na final de Wimbledon em 2003 e no WTA Finals de 2008.

Principal cabeça de chave em Lexington e número 9 do mundo, Serena fez valer seu melhor momento no circuito. No início deste ano, a veterana de 38 anos ganhou um título em Auckland, em sua primeira conquista desde o nascimento da filha, Alexis Olympia, há três anos. Já Venus, que completou 40 anos em junho, ocupa o 67º lugar do ranking e só havia vencido seu primeiro jogo na temporada há dois dias.

A próxima rival de Serena será a vencedora da partida entre a norte-americana Shelby Rogers, 116ª colocada, e a promissora canadense de 17 anos e 120ª do ranking Leylah Fernandez. Não há venda de ingressos para o torneio em Lexington, disputado sem a presença de público. Como Serena já é mãe, o marido e a filha podem assistir os jogos de perto.

Apenas cinco viradas em 31 duelos
Serena começou melhor na partida, contando com algumas duplas-faltas da irmã para conseguir uma quebra logo de cara e ainda ter um 15-40 no terceiro game. Venus conseguiu manter o serviço e reagiu no jogo. A mais velha das Williams vinha aos poucos encaixando melhor o saque, além de se aproveitar das oscilações de sua adversária nas trocas de fundo, para conseguir duas quebras e vencer cinco games seguidos.

Ainda que Serena tenha voltado a confirmar o serviço já na reta final do set, Venus manteve a vantagem e fechou a parcial em 41 minutos. A vantagem momentânea no placar era uma notícia animadora para Venus. Isso porque, dos 30 embates anteriores entre as irmãs Williams, a vencedora do primeiro set levou a melhor em 26 encontros.

O segundo set foi muito mais consistente para Serena, que sequer enfrentou break points. Além disso, a caçula das Williams vinha dominando as ações do fundo de quadra e colocando a irmã sob constante pressão. A quebra aconteceu no quinto break point de Serena no set e foi suficiente para que ela vencesse a parcial e empatasse a partida. Como fazia muito calor, a árbitra da partida autorizou um intervalo de dez minutos antes do terceiro set.

Uma quebra no início da parcial decisiva indicava que Serena assumiria o controle definitivo das ações, mas Venus novamente mostrou seu poder de reação. A veterana de 40 anos conseguiu duas quebras seguidas, chegando a liderar por 4/2. No entanto, Venus vinha muito instável nos games de serviço e seu segundo saque era vulnerável. Além disso, Serena vinha levando vantagem na maioria das trocas de fundo e recuperou a vantagem no placar, vencendo os últimos quatro games para consolidar a vitória.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva