Notícias | Dia a dia
Garin se vê prejudicado por mudanças no ranking
11/08/2020 às 14h40

Garin foi o campeão da edição deste ano do Rio Open

Foto: Fotojump

Miami (EUA) - Com uma enorme paralisação no circuito e uma temporada prejudicada pela pandemia do coronavírus, a ATP adotou mudanças no cálculo do ranking para tentar evitar ao máximo que os tenistas fossem prejudicados, mas o chileno Cristian Garin não aprovou muito a definição e criticou os ajustes.

“Acho que a decisão que tomaram não foi a mais adequada para todos, já que muitos tenistas, inclusive eu, acabaram sendo prejudicados. Espero que o ATP mude isso, mas não acho que vá acontecer, pois no momento há outras prioridades para eles”, afirmou o chileno de 24 anos em entrevista ao La Tercera.

Garin revelou que seus planos para o futuro próximo não estão muito bem definidos. “Ainda não confirmei quais torneios vou jogar e quais não vou. Foram semanas muito complicadas em termos de preparação. Quero muito competir de novo, mas obviamente estou mais atento às medidas de segurança e de saúde que estão acontecendo”, comentou o atual 18 do mundo.

Ao comentar sobre o período sem torneios, o chileno contou sua experiência. “Não foi fácil, principalmente no início em que estive quase três meses no Chile e não pude ver meu técnico Andrés Schneiter. Quando vi que a situação melhorou um pouco no meu país, fui rapidamente para Miami para poder encontrar minha equipe e começar a me preparar para a volta", disse Garin.

“Estou treinando em uma quadra particular e quase não saímos de lá. Aqui as pessoas estão muito atentas e todos estão usando máscara. Miami é um ótimo lugar para se estar agora, nessas semanas tenho treinado muito forte e jogado com outros tenistas que estão por aqui. Percebi que melhorei um pouco o meu tênis”, encerrou o chileno.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva