Notícias | Outros
Empresário coleciona os calçados raros de Federer
14/08/2020 às 08h00
Felipe Priante

Um dos maiores nomes da história não apenas do tênis, mas do esporte em geral, Roger Federer tem fãs espalhados pelo mundo, cada um arrumando sua própria maneira de reverenciar o suíço que completou 39 anos no último sábado. O empresário catarinense Edson Balbinot escolheu as edições limitadas de tênis usados pelo dono de 20 títulos de Grand Slam como objeto de sua coleção, que segundo ele próprio é uma das maiores do mundo.

Ao todo são 29 pares de tênis iguais aos que Federer usou em ocasiões especiais, uma vez que Balbinot foca nas séries limitadas, todas com pouquíssimos exemplares comercializados, a maioria deles adquiridos bem longe das lojas comuns, embora uma minoria tenha sido comprada em lojas comerciais. Talvez o mais especial da coleção seja a versão especial do 'Nike Zoom Vapor RF287' que comemorou a quebra do recorde de semanas na liderança, quando o suíço alcançou as 287 semanas e ultrapassou a marca de Pete Sampras.

O brasileiro teve se esforçar para conseguir um dos apenas 287 calçados que foram produzidos. "Todos os pares são únicos e personalizados, cada um correspondente a uma das 287 semanas (até então) de Federer na liderança do ranking. O meu é o da 63ª semana, do ranking divulgado em 16 de julho de 2012", contou Edson, que explica não pensar em se desfazer da coleção mesmo com ofertas vultosas.

“A coleção nunca estará à venda. Já teve um interessado que me ofereceu R$ 138 mil no ano passado”, afirma o colecionador, que sonha em um dia poder ter um tênis assinado pelo próprio Federer. “Já assisti a jogos do Federer, mas meu grande sonho é poder acompanhá-lo uma vez em Wimbledon e quem sabe conseguir um tênis autografado”, contou Balbinot.

Foi em 2009 que o empresário catarinense começou sua coleção, quando comprou um par do modelo 'Air Zoom Vapor VI' e recebeu dois. Ele usou um e deixou o outro para posteridade, sem sequer calçar uma vez. Todos os pares que foram vindo na sequência, inclusive o modelo 'Air Zoom Vapor IV', que precisou comprar um pé de cada vez porque foram vendidos unitariamente e não em par, jamais foram usados e estão novos em folha, guardados nas caixas com todo carinho.

Balbinot conta ainda que como os modelos especiais não são comercializados normalmente, para se obter uma edição dessas raridades é necessário um esforço extra. “Houve pares que levei quase um ano para conseguir comprar. No começo era principalmente pelo eBay, mas depois fui conhecendo outros colecionadores que também me ajudavam em algumas buscas”, explicou o catarinense.

Veja as fotos
Comentários
Loja - livros
Suzana Silva