Notícias | Dia a dia
Pavlyuchenkova, 30ª do ranking, não joga o US Open
05/08/2020 às 13h51

Pavlyuchenkova vinha em bom início de temporada e também venceu o UTS feminino

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Fora da lista de inscritas para o US Open, a russa Anastasia Pavlyuchenkova utilizou as redes sociais para justificar sua ausência do Grand Slam norte-americano. A jogadora de 29 anos e 30ª do ranking foi mais uma a citar o risco de contaminação pela Covid-19 para não viajar para os Estados Unidos.

"Eu pensei muito e decidi não jogar o US Open este ano. Não foi fácil porque eu não tinha deixado de disputar um Grand Slam em toda a minha carreira. Tênis é quase tudo para mim", disse Pavlyuchenkova, que já chegou às quartas de final no US Open em 2011.

+ Andreescu e Halep estão inscritas para o US Open
+ Ostapenko e Wang ampliam baixas para o US Open
+ Número 1, Barty não joga US Open por risco de Covid

"O principal motivo é a insegurança. O US Open não oferece nenhuma garantia. Não me sinto confortável em viajar para os Estados Unidos em tais circunstâncias", acrescentou a russa, que 12 títulos de WTA na carreira e seu melhor ranking foi o 13º lugar.

"Muito obrigada à WTA e à USTA, que nos dão a chance de jogar. A partir deste momento, cabe a cada jogadora decidir. Minha equipe e eu entendemos que seria melhor não participar", complementou a experiente russa, que vinha em bom início de temporada, com duas vitórias contra top 10 e chegando às quartas no Australian Open. No último fim de semana, ela foi campeã da chave feminina do UTS na França.

A chave feminina do US Open já tem outros desfalques confirmados. O principal deles é o da número 1 do mundo Ashleigh Barty. Além da australiana, outras jogadoras que já desistiram do torneio são a letã Jelena Ostapenko (ex-top 5 e campeã de Roland Garros em 2017) e chinesa Qiang Wang (29ª do ranking e que chegou às quartas no ano passado).

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva