Notícias | Dia a dia
Thiem confia na segurança no retorno do circuito
04/08/2020 às 14h36

Viena (Áustria) - Enquanto muitos jogadores citam temores sobre o alto número de infecções por Covid-19 nos EUA e um receio de serem forçados a ficar em quarentena após seu retorno à Europa como justificativa para eventualmente não ir para o US Open, para o austríaco Dominic Thiem tudo isso não é uma grande preocupação.

"Será seguro para todos", afirmou o atual número 3 do mundo, confiante nas medidas de segurança e nos protocolos que serão adotados, em entrevista ao Eurosport. O austríaco inclusive já falou anteriormente que se o US Open for disputado neste ano ele com certeza irá.

Thiem também lembrou das finais de Grand Slam que disputou e destacou a primeira delas como uma das situações mais duras que encarou. “Na minha primeira final em Roland Garros, contra Rafael Nadal, não tive chance de vencê-lo. Todos sabemos o que ele pode fazer naquele torneio”, observou o austríaco.

“É provavelmente o maior desafio que já tive na minha carreira esportiva”, complementou Thiem, que já perdeu duas finais no saibro parisiense contra o espanhol. Sua terceira oportunidade de vencer um Slam aconteceu neste ano no Australian Open.

“O equilíbrio era muito grande, foi uma partida épica. Os melhores, como Novak Djokovic, não cometem erros e até os menores detalhes podem decidir quem ganha ou perde. O fato de ele ter sido vencido por 3 sets a 2 é uma prova de como essas margens finas podem ser decisivas a favor de qualquer jogador no nível de elite do tênis”, finalizou.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva