Notícias | Dia a dia
Murray recebe convite para Masters nova-iorquino
03/08/2020 às 14h47

Murray vem disputando exibições nas últimas semanas para recuperar ritmo de jogo

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - A organização do Masters 1000 de Cincinnati, que excepcionalmente este ano foi transferido para Nova York, anunciou nesta segunda-feira a lista de jogadores convidados. Bicampeão do torneio e ex-número 1 do mundo, Andy Murray foi um dos beneficiados e estará na competição que acontece entre os dias 20 e 28 de agosto.

Murray foi campeão em Cincinnati em 2008 e 2011. Atualmente com 33 anos, o britânico aparece apenas no 129º lugar do ranking e não disputa partidas oficiais desde novembro do ano passado, quando atuou pela Copa Davis em Madri.

+ Djokovic e Nadal estão inscritos para Masters em NY
+ Sem público, Masters nova-iorquino reduz premiação

Depois de passar por duas cirurgias no quadril nos últimos anos e cogitar a aposentadoria, Murray conseguiu voltar ao circuito e até venceu um título, no ATP 250 da Antuérpia. Mas meses depois, ele sofreu com uma pubalgia, que o impediu de jogar no começo do ano. Nas últimas semanas, atuou em exibições em Londres para recuperar ritmo de competição.

Além de Murray, a organização do evento também ofereceu convites para três norte-americanos. Dois deles são integrantes da nova geração: os jovens Tommy Paul, de 23 anos e 57º do ranking, e Frances Tiafoe, de 22 anos e 81º colocado, além do experiente jogador de 28 anos e número 55 do mundo Tennys Sandgren.

A lista de inscritos para o torneio está bastante forte e conta com dois primeiros do ranking, Novak Djokovic e Rafael Nadal. Praticamente todos os integrantes do top 10 pretendem jogar a competição. Isso inclui o atual campeão Daniil Medvedev, além de Dominic Thiem, Alexander Zverev, Stefanos Tsitsipas, Matteo Berrettini e David Goffin.

Houve redução de 30% na premiação distribuída durante o torneio. Enquanto no ano passado o evento distribuiu o valor de US$ 6 milhões, este ano serão US$ 4,2 milhões. O campeão receberá US$ 285 mil. O valor é em torno de quatro vezes menor do que Daniil Medvedev recebeu no ano passado. O título em 2019 rendeu US$ 1,14 milhão ao o russo.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva