Notícias | Dia a dia
Kyrgios anuncia que não irá disputar o US Open
01/08/2020 às 20h22

Camberra (Austrália) - Um dos principais críticos da volta do circuito, considerando-a prematura para o atual momento, o australiano Nick Kyrgios anunciou que não irá disputar o US Open. Ele já havia desistido de competir no Masters 1000 de Cincinnati e agora divulgou um vídeo no qual explica o porquê de sua ausência e aproveita também para disparar críticas indiretas,

“Vamos respirar um pouco e lembrar o que é importante, que é saúde e segurança coletivas. Podemos reconstruir nosso esporte e a economia, mas nunca poderemos recuperar aqueles que amamos e que se vão”, começou falando o australiano de 25 anos e atual 40 do mundo.

+ Mouratoglou: 'Kyrgios é dos poucos que lotam estádios'
+ Kyrgios mais uma vez contesta disputa do US Open

Kyrgios contou não ver problema com a USTA em realizar o US Open, mas deixou claro sua posição. “Isso é um problema deles, desde que todos ajam corretamente e com segurança. Ninguém quer mais do que eu que as pessoas recuperem seus empregos. E eu falo das pessoas que trabalham nos restaurantes, as faxineiras, os funcionários do vestiário. Esses são os mais afetados”, afirmou.

“Os tenistas têm que pensar no interesse coletivo e agirem juntos, não podem ficar dançando sobre as mesas, ganhando dinheiro pela Europa em exibições. Isso é egoísmo, tentem pensar nas outras pessoas pelo menos uma vez. Não se trata de qual ranking ou quanto dinheiro você tem. Sejam responsáveis”, declarou o australiano.

+ Khachanov defende Kyrgios: 'É uma boa pessoa'
+ Kyrgios e Coric seguem batendo boca pelo Twitter

“Para os jogadores que estão sendo responsáveis e seguindo as regras, gostaria de desejar boa sorte. Encarem o próprio risco e não tenho problema com isso, mas eu não jogarei o US Open deste ano. Fico com o coração partido de não jogar lá, competindo em uma das maiores arenas do esporte, o Arthur Ashe Stadium, mas ficarei ao lado do meu povo”, finalizou Kyrgios.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva