Notícias | Dia a dia
Bruno elogia os protocolos adotados pelo US Open
28/07/2020 às 14h40

Bruno espera poder jogar todos os principais torneios que houver após a volta da ATP

Foto: Fotojump
Felipe Priante

São Paulo (SP) - Ainda com detalhes aguardando definição, os protocolos de segurança do US Open foram elogiados pelo mineiro Bruno Soares, que espera poder voltar a competir na turnê norte-americana antes de embarcar para o saibro europeu, encarando de frente a sequência de torneios que coloca três Masters 1000 e dois Grand Slam em um espaço de apenas sete semanas.

“O calendário eu tenho definido, mas ainda esperando as confirmações. Seria Cincinnati, US Open, Madri, Roma e Roland Garros. É isso que a gente tinha planejado, mas devido a todas as complicações das últimas semanas ao redor do mundo não conseguimos confirmar. É um calendário sugerido e vamos ter que aguardar isso aí”, comentou o duplista mineiro.

+ Monteiro espera jogar tudo o que puder no retorno
+ Podcast: situação difícil do tênis frente à pandemia
+ US Open pode assistir a debandada dos top 10

Embora ainda existam algumas dúvidas sobre as regras adotadas no retorno, Bruno mostra não ter qualquer problema com as definições feitas pela ATP e as demais entidades que controlam o tênis. “Estou muito tranquilo em relação às regras e aos protocolos, temos que confiar nos especialistas que estão trabalhando nisso”, observou o atual 25 do mundo nas duplas.

“Acho super importantes, queremos retornar e para isso precisamos ter toda a segurança possível. Estamos fazendo tudo de uma maneira muito positiva em Nova York. Não acho que vai ser sacrifício algum, sabemos que estamos em um momento muito delicado e temos que entender que essa segurança é para o bem de todo mundo e para a realização do evento", acrescentou.

Em parceria com o croata Mate Pavic, o mineiro disputou cinco torneios até a pausa pelo coronavírus, somando quatro vitórias e cinco derrotas. A melhor sequência aconteceu no Australian Open, onde triunfaram nas duas primeiras rodadas, mas acabaram caindo nas oitavas em três sets e dois tiebreaks, superados pelos australianos James Duckworth e Marc Polmans.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva