Notícias | Dia a dia
Nadal vem treinando forte para seguir em alto nível
24/07/2020 às 11h23

Manacor (Espanha) - Rafael Nadal dedicou a manhã de sexta-feira para atender os fãs. Para comemorar a renovação de seu contrato de patrocínio com a montadora Kia, o espanhol participou de um evento em sua academia e teve a oportunidade de responder às perguntas enviadas por torcedores pela internet. Aos 34 anos, o atual número 2 do mundo garante que está treinando forte para se manter competitivo quando o circuito voltar.

"Estou muito feliz por poder voltar à normalidade, agora é a hora de ser responsável e fazer as coisas da melhor maneira possível. Estou trabalhando duro e preparando meu corpo para ser competitivo", disse Nadal. O espanhol falou ainda sobre o que ele fez durante o período mais rígido da quarentena em seu país.

"Fiz algumas rotinas de exercícios em casa. A academia me enviou os aparelhos de ginástica e eu entrei em contato com minha equipe, que me passou os treinamentos que eu precisava seguir. Aceitei a situação em que vivemos e fui me adaptando às condições", afirmou o vencedor de 19 títulos de Grand Slam. "Eu também cozinhei quase todos os dias, li bastante, assisti documentários e aprendi coisas novas".

Quando questionado sobre os três momentos de sua carreira, Nadal pediu para incluir mais dois na lista: "É muito difícil escolher três, mas acho que eu consigo definir cinco. Provavelmente, Roland Garros de 2005, Wimbledon em 2008, US Open de 2013. É claro que teria o Australian Open de 2009 também, mas só me deram três opções (risos). Se tiver que fechar um top 5, eu talvez colocaria a Copa Davis de 2004. Foi muito especial para mim, porque foi a primeira vez que eu competi na Davis representando o meu país, e joguei diante de 27 mil pessoas em Sevilha".

Os fãs também perguntaram sobre seus principais rivais e suas maiores inspirações para se tornar um tenista profissional. "Federer, Ferrer, Djokovic e Murray são todos ótimos oponentes e muito desafiadores para mim. Não tenho um rival favorito, gosto de competir contra cada um deles", explicou. "Eu tenho uma paixão pelo tênis em geral. É o esporte que pratico desde os 3 anos de idade. Não posso dizer uma inspiração particular, não era uma pessoa, mas sim o esporte. Eu tive meu tio [Toni], que foi meu treinador, e ele provavelmente me deu essa paixão pelo esporte, pelo tênis e sua história".

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva