Notícias | Dia a dia
Irmãos Bryan podem repensar turnê de despedida
18/07/2020 às 15h42

Donos de 119 títulos jogando juntos, os irmãos Bryan queriam se aposentar durante o US Open

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Com o circuito profissional parado há mais de quatro meses devido à pandemia da Covid-19 e a perspectiva de um retorno sem torcedores nos estádios durante o US Open, os irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan podem repensar a turnê de despedida. Os gêmeos, que completaram 42 anos em abril, pretendiam encerrar a carreira justamente no Grand Slam americano deste ano. Agora, há incerteza se eles tentarão esticar um pouco mais a carreira ou se irão antecipar a despedida.

O US Open deste ano será disputado com uma série de restrições de segurança. Além de os jogos acontecerem sem público, os atletas ficarão confinados em hotéis no entorno do complexo Billie Jean King, sem acesso à região de Manhattan. Até mesmo o Masters 1000 de Cincinnati foi transferido para Nova York para facilitar a 'bolha' do circuito. Além disso, a chave de duplas do Slam americano terá apenas 32 parcerias e valerá apenas mil pontos no ranking.

+ Chave de duplas do US Open valerá menos pontos
+ Temporada vazia pode mudar planos dos irmãos Bryan

"Acho que não queremos jogar um US Open estéril e sem fãs", disse Mike Bryan ao New York Times, em entrevista por telefone de sua casa em Los Angeles. O irmão Bob Bryan, que mora na Flórida, também se manifestou na mesma linha de raciocínio. Ele entende que o torneio teria um clima de treino. "Nós ainda amamos o esporte, mas não é assim que nós queríamos parar".

O início da temporada vinha sendo positivo para os ex-líderes do ranking de duplas. Apesar da eliminação nas oitavas de final do Australian Open, eles conquistaram o 119º título juntos em Delray Beach. A dupla norte-americana também se despediu da torcida na Copa Davis vencendo o confronto diante do Uzbequistão no Havaí.

+ US Open não terá quali e chave de duplas será menor
+ Irmãos Bryan conquistam o 119º título de ATP juntos

"Vencemos cinco partidas e estávamos nos sentindo muito bem", explica Bob Bryan, que passou por uma cirurgia no quadril há pouco mais de dois anos. O parceiro, Mike, não faz planos para o longo prazo, ciente de que a idade merece ser levada em consideração. "Tudo depende de como nosso corpo aguenta. Aos 42 anos, tudo se resume à recuperação".

Para tentar ganhar ritmo de jogo, os irmãos Bryan estão disputando o World Team Tennis (WTT) neste mês de julho. Em sua 45ª edição, o tradicional interclubes norte-americano precisou mudar o formato de disputa nesta temporada. Em vez de passar por várias cidades nos Estados Unidos, todos os jogos ficaram concentrados no Greenbrier Resort, em White Sulphur Springs. É permitida a presença de público, mas só 500 pessoas podem comparecer ao estádio, que comporta até 2.500 torcedores.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva