Notícias | Dia a dia
Washington trabalha com eventual cancelamento
16/07/2020 às 09h10

Washington (EUA) - Primeiro torneio da ATP no retorno do circuito, o ATP 500 de Washington está sob os olhares atentos do mundo do tênis. Diretor do evento, que também tem a disputa da chave feminina, Mark Ein reconhece a responsabilidade que tem sobre si e admite que o cancelamento ainda é uma opção considerada pela organização.

“Sendo o primeiro torneio, vemos isso como uma grande honra e uma grande responsabilidade, pensamos nisso de duas maneiras. Somos muito cautelosos e disciplinados, mas se houver um surto, você realmente pode acabar colocando tudo em risco. Isso faz parte da grande responsabilidade”, afirmou o dirigente em entrevista a o portal Tennis Majors.

+ NY zera mortes por coronavírus e anima US Open
+ ATP ainda não sabe se a turnê asiática acontecerá
+ Decisão sobre torneios nos EUA sai no fim de julho

“Obviamente você não quer que ninguém fique doente e vai fazer tudo ao seu alcance, mas também deve ser realista e saber que as pessoas ficam doentes o tempo todo em suas vidas diárias. Você só precisa garantir que, se isso acontecer, seja um caso isolado”, acrescentou o diretor do torneio de Washington.

Apesar de certo otimismo, Ein conta que o cancelamento do torneio ainda é um cenário real. "Sim, estou preocupado que o evento possa ser cancelado. O pior desastre seria o cancelamento na semana anterior, quando os jogadores já estariam aqui. Gastamos muito dinheiro e isso também seria ruim para todos”, finalizou.

O crescente números de casos de coronavírus nos Estados Unidos tem preocupado muitos tenistas e treinadores, uma vez que a proliferação está maior do que nunca no país. Em contrapartida, as cidades de Washington e Nova York, que receberão os torneios da ATP, conseguiram controlar a pandemia e os números de infetados e mortos é cada vez menor.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva