Notícias | Dia a dia
USTA cancela torneios juvenis e de veteranos
14/07/2020 às 19h18

Torneios que aconteceriam em agosto foram cancelados em meio a um aumento no número de casos no país

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Depois de cancelar cinco torneios profissionais que aconteceriam em agosto, a Associação de Tênis dos Estados Unidos (USTA) anunciou novos cancelamentos nesta terça-feira. Desta vez, os tenistas afetados são os juvenis e veteranos, que precisarão esperar um pouco mais para voltar às competições. A principal preocupação é o aumento no número de casos de coronavírus no país.

Principal torneio juvenil no país, o USTA National Championship aconteceria entre os dias 7 e 15 de agosto e teria suas chaves espalhadas por diferentes sedes. O torneio masculino de 18 anos seria em Orlando, na Flórida, e o feminino em San Diego, na Califórnia. Na categoria 16 anos, os meninos jogariam na Georgia e as meninas no Alabama.

Também foi cancelado o USTA National Doubles Championships, que receberia apenas torneios de duplas desde as categorias 12 anos até as de 18 anos. Os jogos seriam entre os dias 28 e 30 de agosto em Orlando, na Flórida. Vale lembrar ainda que o US Open deste ano não terá a chave juvenil.

Para os veteranos foram cancelados três eventos. Dois deles fariam parte do National Grass Court Championship e aconteceriam nas quadras de grama do Hall da Fama do Tênis, entre os dias 10 e 16 de agosto, sendo um para adultos não-profissionais acima dos 35 anos e outro para os idosos acima de 75 e 80 anos. Outro evento cancelado é o National Indoor Championship, da categoria 65 anos masculino, marcado para ocorrer entre os dias 10 e 15 de agosto.

Aumento nos casos de coronavírus
Os Estados Unidos estão enfrentando um aumento no número de casos de coronavírus nas últimas semanas. O país já tem mais de 3,4 milhões de infectados pela Covid-19, com mais de 133 mil mortes.

Números da Universidade Johh Hopkins mostram que o país nunca havia registrado mais de 40 mil casos em um único dia entre o início da pandemia, em março, até o dia 25 de junho. Mas isso mudou nas últimas semanas, com três dias seguidos com mais de 50 mil casos no início de julho e mais três dias seguidos com mais de 60 mil novos infectados na semana passada.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva