Notícias | Dia a dia
Edberg vê dureza para jovens após domínio do Big 3
11/07/2020 às 10h37

Londres (Inglaterra) - Em conversa com o alemão Boris Becker na comemoração do 30º aniversário da final de Wimbledon que disputaram em 1990, no programa Tennis Legends do Eurosport, o sueco Stefan Edberg não apenas falou sobre aquela partida, a terceira decisão seguida entre eles no torneio, mas também acabou analisando um pouco o momento atual do circuito.

Dono de seis títulos de Grand Slam, o sueco acredita que por causa do domínio do Big 3, será mais difícil para os nomes que vierem em seguida conseguir uma boa projeção mundial. “Nos últimos 10 ou 12 anos houve três, quatro jogadores que dominaram o circuito. Ultimamente foram três e se você observar eles venceram todos os Grand Slams e foram incríveis para este esporte”, disse Edberg.

“Seria bom ter um novo vencedor jovem enquanto Novak (Djokovic), Roger (Federer) e Rafa (Nadal) ainda estão por aqui. Talvez demore algum tempo para esses jovens se consolidarem, porque você precisa vencer um Slam para começar a fazer isso. E talvez você precise vencer dois ou três para que as pessoas começarem a te conhecer no mundo todo”, complementou o sueco.

Para Edberg, o nome mais perto de conseguir vencer seu primeiro Slam é o do austríaco Dominic Thiem. “Ele mostrou que poderia ter vencido o Aberto da Austrália este ano. Se Rafa não estiver lá, ele vencerá Roland Garros um dia. Acho que provavelmente é o mais próximo hoje de conquistar seu primeiro título de Grand Slam”, analisou o ex-número 1 do mundo.

“Ao mesmo tempo diria que (Alexander) Zverev já mostrou muito potencial, mas meio que se perdeu em quadra. De qualquer forma, não é preciso muito para voltar ao caminho certo novamente. Outro que mostrou algo foi (Stefanos) Tsitsipas, que ainda tem que fazer um pouco mais. Por enquanto Thiem é o mais preparado deles", finalizou o sueco.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva