Notícias | Dia a dia
Wimbledon premiará tenistas que jogariam torneio
10/07/2020 às 10h42

Londres (Inglaterra) - Após o cancelamento de Wimbledon a direção do All England Lawn Tennis Club (AELTC) tem se esforçado para ajudar os mais afetados pela pandemia de coronavírus: doou US$ 1,2 milhão da Fundação Wimbledon para apoiar instituições de caridade e também fez doações de morangos, toalhas e bolas destinadas ao torneio de 2020.

E as ajudas não pararam por aí. O torneio contribuiu com Programa de Assistência a Jogadores e o fundo de tênis em cadeira de rodas estabelecido pelos órgãos dirigentes do tênis mundial. Para completar, nesta sexta-feira a organização anunciou que irá premiar os 620 jogadores cujo ranking mundial lhes permitiria entrar na competição deste ano.

+ Ranking da grama deixará de definir cabeças de chave
+ Sem Wimbledon, produtores de morango sofrem impacto

+ Wimbledon garante estar financeiramente estável
+ Veja fotos: Wimbledon vazio no que seria o 1º dia de jogos

Baseado no ranking mundial, 224 jogadores que competiram no qualificatório receberão 12.500 libras cada; 256 jogadores que jogariam as chaves principais receberão £ 25 mil cada; 120 jogadores que competiram na chave principal de duplas receberão cada um £ 6.250; 16 jogadores que competiram nos eventos de cadeira de rodas receberão £ 6 mil cada; e quatro jogadores que competiram nos eventos 'quad wheelchair' receberão £ 5 mil cada.

“Imediatamente após o cancelamento voltamos nossa atenção para como poderíamos ajudar aqueles que ajudam a fazer Wimbledon acontecer. Estamos satisfeitos que nossa apólice de seguro tenha nos permitido reconhecer o impacto do cancelamento nos jogadores e que agora estamos em posição de oferecer esse pagamento”, disse Richard Lewis, diretor executivo da AELTC.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva