Notícias | Dia a dia
Wilander: 'Djokovic foi ingênuo e culpa é do governo'
08/07/2020 às 15h29

Londres (Inglaterra) - Dono de sete títulos de Grand Slam, o sueco Mats Wilander foi mais um que saiu em defesa do sérvio Novak Djokovic, afirmando que o número 1 do mundo não é o culpado pela disseminação do coronavírus no Adria Tour. Para ele, os culpados por tudo isso são os governantes dos países que permitiram que a competição acontecesse sem muitas restrições.

“Falei com Djokovic no primeiro dia do Adria Tour e ele estava muito feliz com o que ajudou a organizar. Disse que tinha lágrimas nos olhos durante as partidas. No que me diz respeito à responsabilidade do ocorrido, ela tem que recair sobre o governo sérvio. ‘Nole’ pagou por sua ingenuidade em querer fazer a coisa certa”, afirmou o sueco para o Ubitennis.

“Dito isto, estou preocupado com a volta do circuito, porque a longa onda de contaminações pode afetar todos os participantes do US Open”, acrescentou Wilander, que não vê problemas na disputa do Grand Slam norte-americano mesmo com as possíveis baixas de Djokovic e do espanhol Rafael Nadal, ambos ainda sem confirmar presença.

“As condições serão muito diferentes porque os melhores jogadores não serão capazes de levar toda a equipe com eles. Mas ninguém coloca asterisco na vitória de Kodes em Wimbledon, em 73 (quando houve boicote de estrelas da época). Então vamos contar como um título normal de Slam”, comentou o sueco.

Wilander ainda lamentou que Djokovic serviu como um pára-raios para os outros jogadores. "O mundo é assim, mas acho que deveríamos tirar o chapéu para 'Nole' porque ele tentou fazer alguma coisa pensando também em seu país", finalizou.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva