Notícias | Dia a dia
Djoko rebate os críticos e coloca US Open em dúvida
08/07/2020 às 08h57

Belgrado (Sérvia) - Após sofrer muitas críticas pelo que aconteceu no Adria Tour e também receber o apoio de várias pessoas envolvidas no tênis, como companheiros de circuito e ex-atletas, o sérvio Novak Djokovic se pronunciou a respeito da repercussão da contaminação dos jogadores em seu circuito pelo coronavírus.

Em entrevista ao jornal sérvio Telegraf, o número 1 do mundo disparou contra os críticos. “Só vejo críticas muito maliciosas. Acho que há algo mais por trás delas como se houvesse uma agenda, como se fosse uma caça às bruxas. Alguém tem que cair, alguém com um nome precisa ser o principal culpado de tudo”, reclamou Djokovic.

+ Djokovic e esposa dizem estar livres do coronavírus
+ Thiem defende Djokovic e diz que ataques são baratos
+ Tipsarevic: 'Novak se sentiu mal por pressão da mídia'

De volta aos treinos após a ter sido infectado pelo vírus e ter cumprido isolamento social, ‘Nole’ não apenas lamentou as opiniões maldosas, mas também falou sobre o seu calendário. Ele colocou em dúvida sua ida aos torneios norte-americanos, mas garantiu que estará na disputa de todos os principais torneios que acontecerão na temporada fora de época do saibro europeu.

“Não tenho certeza se vou jogar no US Open. Planejo jogar em Madri, Roma e Roland Garros em setembro”, declarou o líder do ranking, que voltou às quadras na última terça-feira junto com seu compatriota Viktor Troicki, outro que também foi infectado pelo coronavírus durante a celebração do Adria Tour.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva