Notícias | Dia a dia
Último Slam de uma britânica completa 43 anos
01/07/2020 às 18h09

Virginia Wade foi a última britânica campeã de Grand Slam em 1977

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - O último título de uma mulher britânica em Wimbledon e também nos Grand Slam completa 43 anos nesta quarta-feira. Em 1º de julho de 1977, Virginia Wade conquistava o mais tradicional torneio de tênis do mundo. Ela venceu a final contra a holandesa Betty Stove por 4/6, 6/3 e 6/1.

Ex-número 2 do mundo, Virginia Wade conquistou três títulos de Grand Slam. Ela também foi campeã do US Open de 1968 e do Australian Open de 1972. Até hoje, Wade é a última mulher britânica a alcançar uma final de Slam.

Wade ocupava o terceiro lugar do ranking mundial durante a campanha para o título em Wimbledon. Ela não perdeu sets nos cinco primeiros jogos da campanha na grama londrina, superando Jo Durie, Betsy Nagelsen, Yvonne Vermaak, Mariana Simionescu e Rosie Casals. Já na semi, a britânica superou a então número 1 do mundo Chris Evert por 6/2, 4/6 e 6/1.

Jejum britânico é o maior entre as mulheres
O jejum de títulos do tênis feminino britânico é o maior entre as anfitriãs em Grand Slam. A marca é muito parecida com a da Austrália, que teve Chris O'Neil como campeã em 1978. A última francesa a vencer Roland Garros foi Mary Pierce em 2000, enquanto a norte-americana Sloane Stephens venceu o US Open de 2017.

Recentemente, a britânica Johanna Konta ficou perto de lutar por um título de Grand Slam. A jogadora de 29 anos e atual 14ª do ranking já disputou três semis de Slam, uma delas na grama de Wimbledon em 2017. Konta também foi semifinalista na Austrália em 2016 e em Roland Garros no ano passado.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva