Notícias | Dia a dia
Oito anos atrás, Shvedova conseguia um 'Golden Set'
01/07/2020 às 14h14

Londres (Inglaterra) - Uma partida de terceira rodada em Wimbledon, oito anos atrás, envolvendo uma top 10 e a então 65 do mundo Yaroslava Shvedova acabou entrando para a história. Isso porque a cazaque conseguiu um feito único na Era Aberta do tênis feminino, vencendo o primeiro set contra a italiana Sara Errani sem perder um ponto sequer.

Vice-campeã de Roland Garros semanas atrás, Errani foi amplamente dominada por Shvedova, que havia feito quartas no Grand Slam francês depois de sair do qualificatório. A cazaque não perdeu qualquer um dos 24 pontos disputados na parcial inicial, anotando um raríssimo 'Golden Set' em apenas 15 minutos.

Até então, o único exemplo existente no tênis profissional acontecera em 22 de fevereiro de 1983, quando o norte-americano Bill Scanlon derrotou o gaúcho Marcos Hocevar na primeira rodada de Delray Beach, por 6/2 e 6/0. O feito está registrado no Guinness, o Livro dos Recordes.

Entre os registros disponíveis, é dado que a norte-americana Pauline Betz marcou 6/0 e 6/2 sobre Catherine Wolf na final do torneio de Cincinnati, em 1943, também sem perder pontos no primeiro set.

“Eu não sabia! Estava jogando ponto a ponto. Nem vi que todos os games ficaram 40-0, só no segundo set. Lembro do primeiro ponto que ela ganhou, as pessoas começaram a aplaudir. Eu pensei: 'o que está acontecendo?'. Achei que eles queriam um bom jogo e só”, disse Shvedova após a partida. Ela acabou caindo nas oitavas diante de Serena Williams, campeã do torneio naquele ano.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva