Notícias | Dia a dia
Kyrgios mais uma vez contesta disputa do US Open
26/06/2020 às 14h03

Camberra (Austrália) - Mais uma vez o australiano Nick Kyrgios questionou a realização do US Open em 2020. Depois de criticar a confirmação do torneio, dizendo que seria uma atitude egoísta em um momento de pandemia e de discussões sobre privilégios raciais, agora ele se mostra preocupado com a volta do crescimento de casos de coronavírus nos Estados Unidos.

Kyrgios usou sua conta no Twitter para divulgar uma publicação do The Daily Show, que mostra o gráfico dos casos de coronavírus em território norte-americano voltando a subir e que critica o governo dos EUA. “Conseguimos achatar a curva”, ironizou a mensagem.

Mais cedo, o australiano também havia compartilhado a opinião de Kirsten Flipkens pedindo o cancelamento do US Open. A opinião da belga, contudo, vai contra ao que defendeu o compatriota David Goffin, que apesar das dúvidas sobre o retorno, se mostrou inclinado a disputar o Slam norte-americano.

Embora realmente o número de casos nos Estados Unidos esteja subindo nos últimos dias, o número de mortes vem mantendo uma média com leve viés de queda. Além disso, os casos em Nova York estão cada vez menores. A cidade sede do US Open, que teve como pico 11.571 casos novos em um único dia, em abril, viu o número cair para 749 em 24 de junho.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva